Médico que participou da separação de gêmeas siamesas no HC morre em Ribeirão Preto

Lucas Pires Augusto tinha 32 anos e deixa esposa e dois filhos

Lucas Augusto - foto: Rede social
Continua depois da publicidade

Lucas Pires Augusto, médico que participou da separação das gêmeas siamesas Maria Ysadora e Maria Ysabelle no Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto, morreu aos 32 anos neste sábado (8), em decorrência da Covid-19.

Antes de ser encaminhado para a UTI, devido o avanço da doença, o médico publicou uma carta nas redes sociais, onde agradece pelas orações e o trabalho: “Agradeço aos amigos pelas orações. Peguei essa doença fazendo o que amo, cuidando dos meus pacientes com amor e dedicação. Faria tudo outra vez.”, diz trecho do post publicado pelo médico.

Augusto deixa a esposa e dois filhos. Nas redes sociais, amigos prestam suas homenagens. “Queridos Benjamin e Isabela, o pai de vocês foi para outra dimensão hoje, ficar mais pertinho de Deus. Ele deixa o plano terreno como um herói. Nunca se esqueçam disso: por amor à profissão, ele perdeu a própria vida cuidando de outras vidas”, informou uma companheira de estudos, também médica.

Segundo caso

Lucas Augusto foi a segunda vítima fatal da doença na equipe que realizou a separação das gêmeas no HC. Em março, o médico estadunidense James Tait Goodrich faleceu em Nova Iorque aos 73 anos, também em decorrência da infecção do novo coronavírus.

Referência mundial neste tipo de procedimento, Goodrich foi convidado pelo Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto para auxiliar na cirurgia de separação das gêmeas, em 2018. 

Nenhuma postagem para exibir