Justiça fecha Caic Antônio Palocci poucas horas após a reabertura

Reaberto nesta quarta-feira (7), depois de quase um mês fechado por determinação do Ministério Público e da Justiça, o Centro de Atenção Integral à Criança e ao Adolescente (CAIC) Antônio Palocci já enfrenta mais uma polêmica. A escola do Jardim José Sampaio, zona Norte de Ribeirão Preto, não poderia ter voltado a funcionar e, por isso, foi lacrada mais uma vez.

Segundo o promotor Naul Felca, a nova decisão judicial ocorreu porque a Secretaria de Educação decidiu reabrir a unidade sem apresentar ao juiz responsável pelo caso um relatório sobre o que foi reformado no local, para então saber se estaria autorizada a voltar com as aulas.

Em abril, o CAIC foi alvo de uma denúncia do MP, responsável por apontar diversos problemas estruturais que precisariam ser resolvidos na escola. Entre os itens denunciados estavam falhas elétricas e a inexistência do Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB), o que poderia prejudicar a segurança dos 800 estudantes que frequentam o prédio.


Procurada pela Reportagem, a Prefeitura não negou as alegações feitas pelo promotor e informou que enviará à Justiça, ainda hoje, os relatórios técnicos e fotográficos em questão.

Abre e fecha

Durante a manhã, os 800 alunos da unidade tiveram aulas normalmente, mas, na parte da tarde, a situação já havia mudado. Agora, a prefeitura uma nova decisão para retomar os atendimentos.

Algo foi feito?

Ainda de acordo com o divulgado pela educação municipal, todos os 15 itens apontados como irregulares foram resolvidos. Entre eles estão a troca de quadros de energia e extintores.

O Grupo Thathi acompanha o caso e atualizará as informações, assim que disponíveis.Juti

Nenhuma postagem para exibir