Volta do transporte público é marcada por greve dos motoristas e aglomeração

Classe retornou às atividades nesta segunda-feira (7), com 50% da frota apenas para o horário de pico e ônibus superlotados; impasse entre motoristas e PróUrbano continua

Ribeirão Preto teve uma manhã de aglomerações em plataformas de embarque e desembarque de passageiros do transporte público. A categoria, que estava suspensa durante a fase emergencial restritiva, retornou às atividades nesta segunda-feira (7), porém com 50% da frota no horário de pico, devido a continuidade da greve dos motoristas. 

A paralisação ocorre desde o dia 24 de maio e os trabalhadores pedem pelo pagamento de salários em atraso. Em entrevista ao Thathi Repórter, na manhã desta segunda, o presidente do Sindicato dos Motoristas de Ribeirão Preto, João Henrique Bueno, contou que a classe aguarda pelo adiantamento salarial desde o dia 20 de maio, além do vale alimentação que deveria ter sido pago no dia 1º de junho.  

“As empresas ainda não se manifestaram de nenhuma maneira sobre o assunto, amanhã às 15h30 teremos uma nova conferência no tribunal regional do trabalho na tentativa de solucionar o problema”, disse Bueno, “pagando o salário dos trabalhadores a gente volta imediatamente”. 

Lotação 

Devido à greve, faltaram motoristas e frota para transportar os passageiros que retornaram às atividades na manhã desta segunda-feira e foram para o trabalho em ônibus superlotados e aglomerados. A reportagem do Grupo Thathi acompanhou a movimentação no terminal rodoviário, veja no vídeo abaixo. 

“Infelizmente eu gostaria que o prefeito viesse ver o que está acontecendo, porque a responsabilidade da falta de ônibus é dele”, disse o presidente do Sindicato dos Motoristas, “como eu já disse em outras oportunidades, as empresas Rápido D’Oeste e Transcorp nos deve o salário, agora quem tem a responsabilidade de manter os ônibus nas ruas para a população é o senhor prefeito que infelizmente parece que não se preocupar com o transporte urbano da cidade”.

Volta 

Até o impasse entre os motoristas e o Consórcio PróUrbano ser resolvido, apenas 50% da frota estará nas ruas para transportar os passageiros. A porcentagem foi estabelecida pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT) e vale apenas para os horários de pico,  das 6h às 8h e das 17h às 19h. Durante o dia apenas 35% dos ônibus devem rodar. 

Em nota, o PróUrbano afirmou que o sistema de transporte sofre com déficit de passageiros, devido a pandemia da Covid-19, que já dura há mais de um ano. A empresa disse ainda que, com o lockdown, as receitas foram zeradas, o que dificultou a realização do pagamento dos funcionários. Veja no final do texto a nota na íntegra. 

Já a prefeitura de Ribeirão Preto, disse que a Empresa de Trânsito e Transporte Urbano de Ribeirão Preto (Transerp) notificou o consórcio para que cumpra a liminar determinada pelo TRT e, além disso, contou que o PróUrbano informou que o vale alimentação foi depositado hoje (7). Veja a nota na íntegra abaixo. 

Resolução 

Nesta terça-feira (8), uma audiência de conciliação será realizada para tentar resolver o conflito entre o PróUrbano e o Sindicato dos Motoristas. Neste mesmo dia, também será votado o repasse de R$17 milhões da prefeitura para o consórcio

Outro lado

Veja abaixo o que disse o consórcio Pró-Urbano e a prefeitura de Ribeirão Preto. A reportagem do grupo Thathi também entrou em contato com o Ministério Público para obter uma posição a respeito das aglomerações em ônibus, no entanto, não obteve retorno. 

Pró-Urbano 

O sistema de transporte de Ribeirão sofre com o déficit de passageiros que se arrasta há mais de um ano, decorrente da pandemia do Coronavírus. O lockdown agravou ainda mais essa situação, zerando as receitas do Consórcio PróUrbano e não havendo caixa para realizar o pagamento dos funcionários e as demais contas que estão em atraso. Conseguimos fazer hoje o pagamento do Vale-Alimentação dos nossos motoristas. 

Sobre a oferta de 50% dos ônibus nas ruas em horário de pico e 35% no restante do dia, falta mão de obra devido a greve dos motoristas, atendendo a liminar do TRT.

Prefeitura 

A Transerp recebeu a informação pelo consórcio PróUrbano que o vale alimentação foi depositado hoje (7/6), no período da manhã, porém, a questão do pagamento dos salários será objeto de audiência de conciliação junto ao Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 15ª Região, nesta terça-feira, dia 8 de junho.

Quanto ao funcionamento dos ônibus cumpre informar que a operação foi reduzida devido à liminar do TRT que determina a circulação dos ônibus em 50% nos horários de pico (manhã/tarde) e 35% nos demais horários.

Ainda, vale destacar que a Transerp notificou novamente o consórcio PróUrbano para que cumpra o mínimo da liminar determinada pelo Tribunal Regional do Trabalho.