Plano SP | Doria coloca estado inteiro na zona vermelha a partir de sábado

A informação foi apurada com exclusividade, nesta terça-feira (2), pelo Grupo Thathi, e será confirmada por João Doria em coletiva nesta tarde

Foto: Divulgação

O governo de São Paulo colocou, nesta quarta-feira (3), o Estado todo na fase vermelha do Plano São Paulo. A medida é válida a partir da meia-noite deste sábado (6) e foi decidida depois da quebra do recorde do número de mortos e pacientes internados com Covid-19 em São Paulo. A medida vale por pelo menos 14 dias.

A informação foi divulgada com exclusividade na imprensa de Ribeirão Preto, nesta terça-feira (2), pelo Grupo Thathi, e será confirmada pelo governador João Doria (PSDB) em coletiva de imprensa durante o início da tarde desta quarta-feira (3). 

“Estamos à beira de um colapso, em São Paulo e no Brasil A situação exige medidas urgentes, coletivas, inclusive de negacionistas, que insistem em beber, comemorar (…) estamos reclassificando todo o Estado de São Paulo para a fase vermelha”, disse.

Ainda nesta terça-feira (2), o Estado registrou o maior número de mortes em um único dia desde o início da pandemia, com 468 novas mortes. No total, foram 60.014 mortes provocadas pela doença. “É uma tragédia, e que pode ser ainda pior se não tomarmos medidas”, afirmou, em entrevista coletiva.

Críticas a Bolsonaro

Sem meias palavras, Doria atacou o presidente Jair Bolsonaro e o que considera negacionismo.

“O Brasil vai enfrentar as duas piores semanas de toda a pandemia (…) fico angustiado de ver vidas perdidas, amigos que se vão”, disse o governador, que culpou o governo federal “Esse é um resultado de termos um presidente negacionista, de não termos um ministério da Saúde”, disse João Doria. “Temos um presidente que nega, que se afasta do dever institucional de defender seu povo e seu país. Precisamos de vacinas, e muitas vacinas, e não de cloroquina”, afirmou.

O governador ainda informou que não se importa com popularidade. “Não pauto minha vida em popularidade, em necessidades eleitorais. Nem pea política. Pauto minha vida pelo respeito à existência das pessoas”, disse. “Combati o negacionismo com todas as forças. Não tenho medo de ameaças, como as que tenho recebido”, disse Doria.

Fase vermelha

A fase vermelha é a mais restritiva do Plano São Paulo, que regulamenta a reabertura gradual do comércio e a flexibilização da quarentena nas regiões paulistas. 

É permitido somente o funcionamento de setores essenciais da economia, como farmácias, supermercados, postos de combustível e transportes coletivos, como ônibus, trens e metrô.

O que pode funcionar na fase vermelha?

Farmácias, Mercados, Padarias, Açougues, Postos de combustíveis, Lavanderias, Meios de transporte coletivo, como ônibus, trens e metrô, Transportadoras, oficinas de veículos, Atividades religiosas, Hotéis, pousadas e outros serviços de hotelaria, Bancos, Pet shops e Serviços de delivery ou entregas.

Ficam proibidos

Shoppings, Comércio de rua, Galerias, Consumo local em bares e restaurantes, Salões de beleza e barbearia, Eventos, Convenções e Atividades culturais, academias e demais atividades que gerem aglomerações.

O funcionamento das escolas com aulas presenciais é facultativo, como também foi antecipado pelo Grupo Thathi na terça-feira. “As escolas vão continuar abertas e atenderão os alunos”, disse Rossieli Soares, secretário da Educação do estado.

Nenhuma postagem para exibir