Em dia com seis mortes, Nogueira contraria técnicos e descarta lockdown

Total de óbitos na cidade chegou a 161; Nogueira fala em solução construída com forças da sociedade

Prefeito Duarte Nogueira durante live - Foto: Fernando Gonzaga

O prefeito de Ribeirão Preto, Duarte Nogueira (PSDB), descartou, em pronunciamento feito através de transmissão ao vivo pela internet, a aplicação do chamado lockdown na cidade. Segundo o prefeito, entretanto, medidas mais severas de restrição de circulação podem ser adotadas.

“Como prefeito, quero deixar claro o seguinte: clareza total quanto ao descarte de qualquer medida de lockdown nesse momento. Não há nenhuma possibilidade de decreto de lockdown na nossa cidade”, afirmou o prefeito.

O prefeito ainda informou que instituições da sociedade civil vão elaborar sugestões para a ampliação das restrições ao Ministério Público e que a prefeitura pretende debater as medidas para que sejam implementadas. A tendência é que isso ocorra até o início da semana que vem.

“De antemão, ficou acordado o compromisso da Câmara dos Vereadores de apoiar as medidas e a participação ativa da Fiscalização Geral, da Guarda Civil Municipal, da Polícia Militar, em tornar a fiscalização ainda mais dura”, disse.

Na mesma transmissão, o prefeito anunciou ainda seis novas mortes causadas pelo covid-19 na cidade. Como isso, o total atingiu 161 casos. O número de moradores infectados chegou a 5.235.

Polêmica

A decisão de Nogueira põe fim à polêmica envolvendo a adoção, ou não, do lockdown na cidade. Nesta terça-feira, duas reuniões foram realizadas na cidade, uma com a área técnica e outra com a área política do governo, na qual o tema foi debatido.

Conforme revelado com exclusividade pelo Portal Thathi, técnicos do governo, entre eles o Secretário da Saúde, Sandro Scarpelini, defenderam, nas reuniões, a adoção do lockdown. Já a ala política considerou a medida impossível de ser implementada por dificuldades de fiscalização.

O embate entre as áreas técnica e política fez com que o caso fosse levado ao Ministério Público, que também se reuniu com representantes da sociedade civil para bolar uma alternativa.

Dados

O descarte ao lockdown contraria técnicos da prefeitura e da sociedade civil, além de autoridades da área médica. O próprio Conselho Municipal de Saúde divulgou, conforme noticiado com exclusividade pelo Portal Thathi, documento no qual cobra do prefeito a medida.

A decisão de Nogueira acontece quando a taxa de ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) continua a registrar índices acima de 90%. São 167 leitos, dos quais 155 estão ocupados.

Ainda durante a live, Nogueira ressaltou que a cidade recebeu 13 novos respiradores e que os equipamentos serão destinados a ampliação de leitos. O prefeito não esclarece, entretanto, se as unidades que vão receber os equipamentos dispõe de equipes treinadas para utilizá-los. Esse é, segundo especialistas, o maior problema da cidade quando o assunto é combate a pandemia.

Nenhuma postagem para exibir