Prefeitura de Barrinha decreta situação de emergência após sofrer ataque de hackers

Pagamento dos servidores ficou afetado e deve ser efetuado em 8 de novembro; Empresa será contratada para recuperar dados

Foto: Divulgação
Continua depois da publicidade

A Prefeitura Municipal de Barrinha decretou situação de emergência em decorrência do crime cibernético de sequestro de dados que aconteceu entre os dias 26 e 28 de outubro. Os servidores receberiam os salários nesta quinta-feira (31), mas, devido ao problema, a expectativa é que só recebam por volta do dia 8 de novembro.

De acordo com um decreto publicado pela prefeitura da cidade na terça-feira (29), todos os dados foram criptografados, tornando-os inacessíveis aos servidores públicos responsáveis por cada setor. Os departamentos afetados foram os de compras, contabilidade, departamento de água e esgoto, lançadoria, licitações, recursos humanos, tesouraria, tributação e portal da transparência.

Os criminosos que romperam os sistemas de segurança ainda não foram identificados, mas foi exigido pagamento de resgate para a restituição dos dados sequestrados. No comunidado, a administração afirma que “não vai se curvar ao crime de extorsão praticado pelos criminosos digitais e não efetuará o pagamento exigido pelos delinquentes para a restituição dos dados criptografados”.

No decreto ficou determinado que as atividades administrativas desempenhadas na sede da Prefeitura ficarão suspensas, pois a prática e exercício dependem dos sistemas afetados. Mas as atividades burocráticas que não dependem do sistema estão mantidas.

Foram adotadas medidas legais necessárias para a recuperação dos servidores atacados, e uma empresa especializada será contratada. Será tomada uma medida de implantação efetiva para blindagem dos dados que circulam pela rede de servidores para que o sistema não sofra outro ataque. Além de um sistema com cópia de segurança que será efetuado todos os dias, ao término do expediente.

Essas medidas valem pelo prazo improrrogável de 180 dias e entraram em vigor a partir da data da publicação.