Novos números da greve mostram aumento de adesão entre os servidores

Setor da Educação, que acaba de perder a secretária, ainda é líder em paralisação

Funcionários da Prefeitura cruzam os braços: TJ julgou pedidos da administração - Foto: Reprodução Grupo Thathi.

A Prefeitura de Ribeirão Preto divulgou no início da tarde desta quinta-feira (11) um novo balanço da greve dos servidores. Os números mostram um ligeiro aumento na taxa de adesão entre as pastas do governo municipal, com a liderança da Educação, que acaba de registrar a queda de Luciana Rodrigues. Apesar da alta, o sindicato afirma que não é correto, e nem verdadeiro, fazer qualquer tipo de estimativa.

Segundo divulgado, a Educação passou a contar com 36% de paralisação, em um total de 3298 profissionais. Dessa forma, seriam em média 1187 professores, cozinheiros e demais agentes parados. O balanço anterior apontava para 28% e também colocava a secretaria como líder de adesões.

Na saúde, o aumento teria passado de 4% para 4,75%. Se antes eram 105 grevistas, agora são 140.

Último da lista enviada à imprensa pelo Palácio Rio Branco, o setor de Assistência Social também não ficou por fora das mudanças. O índice de 4% de greve teria passado para 7% e, portanto, 30 pessoas estariam sem trabalhar.

Procurado pela Reportagem , o Sindicato dos Servidores também informou que a Justiça propôs uma audiência de conciliação, entre a entidade e a Prefeitura, na tarde desta quinta (11). “Nós estaremos presentes, só não sabemos se o governo vai”, declarou a nota.

Até o momento, o Executivo não informou se estará no encontro. O que se sabe é que, após a audiência, uma assembleia do sindicato deve acontecer na Câmara Municipal.

Reportagem: Murilo Badessa.

Nenhuma postagem para exibir