Caso Rafaela: Polícia suspeita de tortura

Rafaela Jesus Moraes havia desaparecido no último dia 24.

Rafaela de Jesus Moraes foi vista pela última vez na terça-feira (23)

A investigação para descobrir os culpados pelo desaparecimento e morte de Rafaela de Jesus Moraes, uma garota de programa de 33 anos, seguem em andamento na Polícia Civil.

A informação mais recente sobre o caso é de Rodolfo Latif Sebba, delegado responsável pelo caso, que afirma que a jovem pode ter sido torturada antes de ser assassinada.

O Caso

Rafaela Jesus Moraes desapareceu no último dia 24 de novembro, quando saiu de casa para fazer ponto na Avenida Brasil. De acordo com os familiares da vítima, ela teria sumido logo após avisar uma amiga que estava no aguardo de um moto táxi parar ir embora.

Em seguida, uma ossada foi encontrada na segunda-feira (13) nos arredores do condomínio Portal dos Ipês, localizado na zona Leste de Ribeirão Preto. No local, foram achadas roupas com aparência feminina e uma garrafa de cachaça.

A família da garota de programa reconheceu a ossada após exames que identificaram pinos encontrados no joelho da vítima, uma vez que Rafaela havia realizado o procedimento para colocá-los há cinco anos.

Rafaela de Jesus Moraes deixa quatro filhos: um bebê de quatro meses, uma menina de 4 anos e outra de 13 anos e um rapaz de 18. Quaisquer novas informações devem ser reportadas para a Polícia Militar pelo 190 ou por meio de denúncia anônima no 181.

Nenhuma postagem para exibir