Sicovarp faz um balanço positivo da primeira semana de reabertura do comércio

Presidente da Sicovarp diz que apesar do grande número de pessoas nas ruas, o balanço foi positivo.

Calçadão com aglomeração no primeiro dia de reabertura do comércio em Ribeirão Preto - foto: Redes sociais

Paulo César Garcia Lopes, presidente da Sicovarp, afirmou que, apesar do grande número de pessoas na região central de Ribeirão Preto na última segunda-feira (01), o balanço da primeira semana de reabertura do comércio foi positivo.

“Essa foi a primeira semana de flexibilização, começou na segunda-feira de modo preocupante, afinal nós tivemos um grande número de pessoas, principalmente na região central, isso é devido a curiosidade das pessoas que ficaram mais de 70 dias afastados das compras.”

Segundo Paulo, em um primeiro momento foi preocupante ver o número de pessoas nas ruas, mas com o passar dos dias, perceberam que a retomada está ocorrendo de maneira gradual.

“Então foi uma retomada gradual e que de primeiro momento trouxe muita preocupação, mas depois nós realmente percebemos que na terça, na quarta, foi diminuindo gradativamente e nós temos a expectativa que as pessoas tenham mais conscientização.” disse Paulo.

Ainda de acordo com ele, a Sicovarp com a CDL e outras entidades, estão lançando uma uma campanha para incentivar a população e os comerciantes a se protegerem para não regredir e precisar fechar as portas novamente.

“Estamos lançando essa campanha, Sicovarp e a CDP com várias outras entidades, como SESC, SENAC e Casa Contabilista. Estamos incentivando as pessoas a se protegerem, como diz a campanha, para não regredir, saber agir, comprar e vender com segurança. Para que assim, os números melhorem e a gente não tenha que fechar novamente”

Abertura

De acordo com os dados divulgados pela Secretaria da Saúde no último domingo (07), foram confirmados novos 57 casos positivos de covid-19, e a cidade passa a registrar 1.690 pessoas contaminadas desde o início da pandemia. A situação, segundo especialistas da área da saúde, inspira cuidados.

Em relação aos casos suspeitos, 182 possíveis novos pacientes foram registrados, somando então 6.725. Sobre os casos descartados, 4.192 pacientes já foram testados, mas deram negativo para a doença. 840 pessoas ainda aguardam o resultado do exame.

A medida de reabertura do comércio, entretanto, chegou a ser criticada pela área médica, entre eles o superintendente do Hospital das Clínicas, Benedito Maciel, além do Rodrigo Stabeli, pesquisador da Fiocruz. “Acredito que esse não é o momento para uma reabertura”, disse ele, em entrevista concedida ao programa Mentoria 2020, comandado pelo empresário Chaim Zaher no Grupo Thathi.

Nenhuma postagem para exibir