Obra paralisada na avenida Saudade causa atropelamento de pedestre

Uma idosa foi atropelada na manhã desta quinta-feira (6) após desviar de calçada destruída; comerciantes locais afirmaram que obras no local estão paradas há um mês

Uma idosa foi atropelada ao desviar de uma calçada, na avenida Saudade, em Ribeirão Preto, na manhã desta quinta-feira (6). Segundo comerciantes locais, o trecho está com obras paralisadas há mais de um mês. A prefeitura nega a paralisação.

Já se tornou um hábito para os pedestres que transitam pelo local ter que desviar das calçadas destruídas, pelas obras que seguem sem conclusão em Ribeirão Preto. Não foi diferente com uma idosa, cuja identidade não foi identificada. Ela passava pelo local e, ao tentar desviar de um buraco pelo caminho, foi atropelada por um carro. 

O condutor do veículo tentou estacionar em marcha à ré e não viu a senhora pelo espelho retrovisor. Apesar do acidente, a mulher não teve ferimentos graves. Em entrevista ao Thathi Cidade, uma comerciante local afirmou que as obras estão paradas há um mês e já começam a incomodar os consumidores. Veja no vídeo abaixo. 

Outro lado

A obra envolvendo os corredores de ônibus da avenida Saudade teve início em 2020 e integra o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) II, que promete entregar obras de infraestrutura social, urbana, logística e de abastecimento energético por meio de investimentos estatais. 

As obras integram investimentos do governo federal e foram conseguidas através do Programa de Aceleração do Crescimento, iniciativa do governo Dilma Rousseff (PT) e que foram destinadas à cidade no governo de Dárcy Vera em 2013.

Procurada, a prefeitura informou que a empresa responsável pela construção já foi notificada para sinalizar e corrigir o problema da calçada. “No local tem sido implantado o corredor de ônibus da avenida Saudade, com rampas de acesso para cadeirantes, com piso tátil direcional e de alerta”, disse. A prefeitura também informou que a obra segue o cronograma normal e não está paralisada.

Em nota, a Secretaria de Obras informou ainda que quando finalizada “a obra irá beneficiar cerca de 2,5 milhões de usuários do transporte coletivo, contar com semaforização inteligente, além de asfalto novo em toda extensão da avenida”. 

Mais paralisação

A obra da avenida Saudade não é a única parada. No dia 29 de abril, a construtora Contersolo, contratada pela Prefeitura de Ribeirão Preto para a construção de um viaduto na avenida Brasil, assim como o túnel da avenida Nove de Julho, recolheu seus veículos e paralisou as obras após suposta falta de pagamento. 

A empresa, com sede no Paraná, pediu à prefeitura uma nova análise do contrato, devido a um aumento nos custos da construção, que se tornaram maiores do que o previsto para a realização da obra. Em entrevista exclusiva ao Thathi Repórter, na manhã desta quarta-feira (5), o secretário de Obras Públicas de Ribeirão Preto, Pedro Luiz Pegoraro, afirmou, em que ainda não existe prazo para a retomada das obras de construção e que a empresa foi notificada para retomar imediatamente as obras, “caso contrário nós faremos as aplicações das sanções que estão previstas em contrato”, disse.

Nenhuma postagem para exibir