Assalto em Ribeirão tem casal refém, troca de tiros e policiais feridos

Ocorrência cinematográfica mobilizou equipes da PM nesta sexta-feira (28)

Foto: Lúcio Mendes.

Dois policiais militares ficaram feridos após baterem a viatura que estavam em um muro na esquina da avenida Costa e Silva com a rua Fernão Sales, nos Campos Elíseos, zona Norte de Ribeirão Preto, na noite desta sexta-feira (28). Segundo registrado pela Polícia Civil, os agentes seguiam para uma ocorrência grave de assalto a residência no Jardim Paulistano. Um foi levado à Unidade de Emergência do Hospital das Clínicas (HC-UE) e outro à uma unidade de saúde particular da cidade. O atual estado de saúde dos dois ainda não foi divulgado.

O acidente teria ocorrido após um motorista que passava pela Fernão Sales não ter respeitado o sinal de pare. De acordo com Boletim de Ocorrência (B.O.), o policial que conduzia a viatura desviou para evitar uma colisão entre os dois veículos, mas acabou perdendo o controle e atingindo o muro.

A ocorrência que eles acompanhariam 

Ainda segundo B.O., os agentes seguiam para acompanhar a ocorrência de um assalto a residência na rua Max Bartsch, no Jardim Paulistano, zona Leste do município. Quatro bandidos chegaram em um Toyota Corolla e invadiram a casa, após render o proprietário que lavava o carro na calçada. A vítima e a esposa foram trancadas no banheiro, enquanto eles vasculharam o local. A quadrilha acabou fugindo com o Renault Sandero da família, além de três celulares, roupas, bijuterias e dinheiro. Pelo menos três integrantes estariam armados. Até o momento, ninguém foi preso.

Durante a fuga, um policial da Ronda Ostensiva com Apoio de Motocicletas (ROCAM) que passava pela rua João Bim se deparou com dois criminosos no Corolla e iniciou perseguição. Ao perceber, os bandidos jogaram alguns doS objetos roubados pela janela.

Já na rua Silveira Martins, ainda em perseguição, o ladrão que estava no banco do passageiro efetuou dois disparos contra a ROCAM. O policial não foi atingido e conta que não foi possível revidar pelo fato de estar em cima da moto, dirigindo.

A busca continuou até a região da Favela do Brejo, na Vila Mariana, zona Norte. Em uma rua sem saída, a dupla desceu do Corolla, atirou de novo contra o PM e acabou fugindo após entrar em um matagal. O disparo não acertou o agente, mas, desta vez, ele revidou e o tiro acabou pegando na lataria do veículo, que foi abandonado. Próximo ao banco do automóvel, foi encontrado um celular que não pertence às vítimas.

Até agora, o Sandero não foi localizado. O caso é investigado pela Delegacia de Investigações Gerais (DIG).

O Corolla

Pelo B.O., a Reportagem teve acesso à informação de que os policiais souberam que o Toyota Corolla teria sido furtado. Com isso, outra equipe da PM se dirigiu até o endereço da possível vítima. Há a suspeita de que o crime de furto, na verdade, não tenha ocorrido, já que o carro estava com a chave original no contato.

De acordo com o policial da ROCAM, um dos criminosos seria filho da mulher que teria comunicado o crime de furto. Na residência dela, ela confirmou ser mãe e disse que os dois filhos têm passagens criminais por roubo. Ao ver fotos dos garotos, um deles foi reconhecido pelo agente.

Por isso, a delegacia também investigará se a mulher comunicou falsamente o crime de furto, em uma possível tentativa de proteger o filho. A outra hipótese é de que o veículo realmente tenha sido furtado e que o filho dela não tenha relação com o assalto do Jardim Paulistano.

Como o Corolla está registrado, no entanto, em nome de outra pessoa, ele foi recolhido ao Pátio da Polícia Civil, onde será periciado.

O Grupo Thathi de Comunicação acompanha o caso.

Nenhuma postagem para exibir