De amor também se morre: Mulher passa mal e morre 12 horas depois da morte do marido

Fato ocorreu na cidade de Santa Bárbara D’Oeste

Elisabete Aparecida Bagnoli Gonçalves, de 66 anos, morreu na manhã deste sábado (23), doze horas depois da morte do marido, Ademir Gonçalves, ex- jogador do Corinthians, de 75 anos.

Dona Bete, como era conhecida, foi professora e administradora. Quando foi dado início ao velório do marido, na cidade de Santa Bárbara D’Oeste, ela passou mal, precisou ser socorrida por conta de uma parada cardíaca. Não resistiu e deixou a vida.

Ademir fez parte do Timão que conquistou o Campeonato Paulista de 1977, depois de ficar 23 anos sem título. Ele sofreu um mal súbito e veio a falecer.

Elisabete e Ademir deixam dois filhos, Bruno e Gustavo Bagnoli Gonçalves, ex-vereador em Santa Bárbara d’Oeste. A Prefeitura da cidade expressou sentimento de pesar pela morte de ambos.