Mãe precisa de doações para tratar saúde de filho autista

Com benefícios negados e o auxílio emergencial em análise, Fabíola conta com um salário mínimo e doações de cestas básicas para tratar do filho Gabriel, de 12 anos

Fabíola Faria e Gabriel - foto: Arquivo pessoal
Continua depois da publicidade

Uma família residente da zona Norte de Ribeirão Preto precisa de ajuda, por meio de doações, para o pagamento de um plano de saúde específico para o filho Gabriel, de 12 anos, diagnosticado com autismo. 

“Ele nasceu de 6 meses e por isso teve várias complicações  (hemorragia no cérebro, hemorragia no pulmão, hidrocefalia, epilepsia e baixa visão). Quando ele tinha mais ou menos dois anos descobri que ele também é autista. O pai abandonou quando ele tinha um ano e desde então não consigo contato com ele”, escreveu Fabíola em uma publicação nas redes sociais.

Fabíola afirma que entrou diversas vezes com o pedido de benefício do programa LOAS (Lei Orgânica da Assistência Social), mas o mesmo, na época, foi negado pois Fabíola ainda trabalhava. Com o auxílio emergencial em análise, a mãe de Gabriel conta com um salário mínimo de aposentadoria da mãe e doações de cestas básicas da AMA (Associação de Amigos do Autista).

Gabriel ficava sob responsabilidade da avó materna, mas a mesma, devido uma complicação decorrente da diabetes, perdeu grande parte da visão. “Minha mãe ficava com ele para eu trabalhar, mas ela foi perdendo a visão por causa da diabetes, e não tem mais condições de me ajudar. Eu trabalhei até junho, mas cheguei em casa e ele estava com os dedos todos cortados. Minha mãe nem tinha visto e ele não chora quando se machuca por causa do autismo, então eu pedi as contas no outro dia”, disse.

“Preciso de ajuda para pagar as contas básicas e um plano de saúde para ele, porque pelo plano ele poderia fazer atendimento especializado e melhorar o desenvolvimento e autonomia nas atividades diárias”, concluiu a mãe.

Doação

Até o fechamento da matéria, aproximadamente 8% do valor necessário foi arrecadado, e a doação de qualquer valor monetário pode ser realizada através deste link (clique aqui), no site Vakinha. 

Para mais informações, entrar em contato com Fabíola através do telefone (16) 99108-6623. 

Nenhuma postagem para exibir