Covid-19 | Supermercados voltam a abrir nesta quinta-feira (3) em Ribeirão

Fase restritiva emergencial começa a ser flexibilizada com abertura de alguns setores do comércio e serviço; a partir de segunda (7) cidade volta para o Plano SP

Primeiro dia de reabertura já registra aglomerações Foto: Redes Sociais

Após uma semana de brigas na justiça, supermercados e similares podem voltar a abrir a partir desta quinta-feira (3). Nesta fase, começa o relaxamento da fase restritiva emergencial, que era semelhante a um lockdown, imposta pela Prefeitura de Ribeirão Preto. Além das redes de alimentação, outros setores também voltam a abrir, das 6h às 21h. 

Desde o início do lockdown, no dia 27 de maio, supermercados e similares estavam fechados para o atendimento presencial, podendo funcionar apenas por sistema delivery. A decisão da Secretaria da Saúde rendeu disputas de abre e fecha na justiça. Confira aqui e aqui

Abre e fecha

A partir desta quinta-feira, as redes voltam a abrir, junto com óticas e lojas de materiais de construção e feiras livres, das 6h às 21h, com capacidade de lotação de 40% e respeito às medidas de segurança contra o Coronavírus.

Até a próxima segunda-feira (7), permanecem fechadas as atividades consideradas não essenciais, como o setor do comércio e também serviços gerais, como bares, restaurantes, salões de cabeleireiro, barbearias, academias, escolas, atividades culturais e religiosas, além de parques e praças. 

Volta 

No primeiro dia de retomada das atividades, moradores já registram aglomerações. “Nunca vi tanta gente no supermercado, parece que Ribeirão inteiro está aqui”, disse a advogada Carla Barillari. 

Em imagens enviadas ao Grupo Thathi, é possível ver filas com diversas pessoas em uma das redes de Ribeirão. Veja no vídeo abaixo. 

Flexibilização 

A fase de relaxamento das medidas restritivas vai até o próximo domingo (6), e na segunda-feira (7),  a cidade volta para a fase de transição do Plano SP. Medida vai até o dia 13, quando o Governo do Estado volta a avaliar os indicadores da Covid-19. 

Durante o período, os setores de comércio e serviços gerais voltam a funcionar das 6h até às 21h, com 40% da capacidade de lotação. Além disso, permanece em vigência o toque de recolher das 21h às 5h, assim como a recomendação de teletrabalho para atividades administrativas não essenciais e escalonamento de horários para entrada e saída de trabalhadores do comércio, serviços e indústrias.