Assistência Social divulga balanço dos dias frios

Foram 585 abordagens desde o dia 18 de maio, início da frente fria; secretaria segue com as ações emergenciais para os próximos dias

A Secretaria de Assistência Social realizou 585 abordagens de pessoas em situação de rua nos últimos dias devido à frente fria em Ribeirão Preto, que se intensificou na quarta-feira, dia 18 de maio. Alguns foram levados para o acolhimento, outros para o programa Recâmbio e para quem não quis acolhimento durante a noite, foram distribuídos cobertores.

Desde que foi anunciada a frente fria pela Defesa Civil, as equipes do Departamento de Proteção Social Especial, da SEMAS, se prepararam através do projeto PertenSER e acionaram o protocolo emergencial para dias de baixas temperaturas. Uma série de medidas foram adotadas a partir da última quarta-feira, 18 de maio, com o objetivo de abrigar o maior número de pessoas em situação de rua, durante esses dias.

Renata Corrêa, secretária de Assistência Social ressalta a importância das ações emergenciais. “Adotamos uma série de medidas que nos permitiu abrigar, seja durante o dia ou a noite, mais de 100 pessoas em situação de rua. É um número significativo se considerarmos a resistência que este público tem para ir até os nossos equipamentos”, disse.

“É importante a conscientização da sociedade civil para acionar o Fale Assistência Social quando vir alguém em situação de rua para que possamos fazer o atendimento emergencial, além de estabelecer ou fortalecer o vínculo com a nossas equipes, construindo uma possibilidade real de mudança nessa condição de vida”, concluiu Renata Corrêa.

Entre as medidas adotadas está a abertura emergencial do Centro POP durante o final de semana. O equipamento, onde as pessoas em situação de rua podem passar o dia (que funciona de segunda à sexta-feira, das 8h às 17h), também teve seu horário estendido em caráter emergencial até às 19h. Além da alteração de horário, também foi oferecido caldo quente e transporte do local até as Casas de Passagem do município, onde puderam pernoitar e fazer mais uma refeição, o jantar.

Durante a madrugada, a Semas também montou uma equipe emergencial para realizar a busca ativa por regiões da cidade, para localizar quem ainda estivava nas ruas.

As pessoas em situação de rua que pernoitaram nas Casas de Passagem e manifestaram interesse, tiveram transporte a partir das 7h para levá-los novamente à região central, podendo permanecer no Centro POP. Com isso, foi garantido à pessoa em situação de rua acolhimento e abrigo dia e noite.

Priscilla Miranda, coordenadora do Centro POP fala como as medidas emergenciais impactou a população de rua que frequenta o local. “Percebemos o quanto é necessário um olhar cuidadoso e acolhedor. Estender o horário do equipamento e abrir aos finais de semana, parece uma atitude pequena para nós, mas para eles tem um significado enorme e o quanto isso impacta nas possibilidades da mudança de contexto”, falou.

A secretaria de Assistência Social informa que todas as ações do protocolo emergencial para os dias frios, do projeto PertenSER, serão mantidas enquanto permanecerem as baixas temperaturas.

Nenhuma postagem para exibir