Vídeo | Aglomeração no calçadão de Ribeirão pode impactar nos casos de Covid-19 daqui 2 semanas

“A principal dica é que as pessoas não se exponham às aglomerações”, afirma infectologista após movimento intenso no último fim de semana

Após 8 semanas na fase vermelha e com os serviços não essenciais proibidos de funcionar, o comércio de Ribeirão Preto teve permissão para reabrir no último sábado (08). As lojas ficaram lotadas e do lado de fora várias filas foram formadas. Famílias saíram às ruas para passear ou fazer compras. O resultado foi lotação total no calçadão.

Claudio Penido Campos Jr., médico infectologista da Comissão de Controle de Infecção do Hospital São Francisco, explica que o grande problema das aglomerações são as gotículas que as pessoas podem expelir, o que provoca a contaminação. “Quando as pessoas falam, respiram, espirram, estas partículas são emitidas e conseguem atingir uma certa distância a partir do momento que elas saem da cavidade oral e nasal. Elas conseguem atingir em torno de 1 metro, 1 metro e meio. Então, é necessário que as pessoas mantenham a distância de 2 metros”, alerta o médico.

Ele ainda vai além e reforça que mesmo com a flexibilização é necessário manter as medidas de controle e fala em garantir um tripé de recomendações, que vai além do distanciamento. “Higienização das mãos com água, sabão e álcool em gel, uso das máscaras e distanciamento de 2 metros continuam válidos e indicados. A flexibilização da abertura do comércio não permite que estas medidas deixem de ser adotadas. Esta mensagem precisa ficar bem clara para a população, que são coisas distintas”, orienta o infectologista.

As gotículas que expelimos explica a importância do uso das máscaras e o médico comenta que elas também podem ficar nas superfícies. “Estas gotículas acabam se depositando em superfícies e as pessoas quando tocam estas superfícies, não higienizam as mãos e levam ao olho, nariz e boca, pode haver transmissão”, explica Campos Jr. Ele ainda completa: “É fundamental que as pessoas estejam de máscaras. Ela barra inicialmente a saída das gotículas da boca ou do nariz”.

Entre as pessoas que se aglomeraram no calçadão, havia muitas crianças e gestantes, que demandam uma atenção especial. As gestantes são grupo de risco e as crianças muitas vezes podem transmitir com facilidade já que é comum elas estarem assintomáticas. “Embora elas adoeçam com menor frequência, elas são transmissoras. O ideal é evitar expor as crianças na rua, principalmente em casos de aglomeração”, diz o médico que também comenta a dificuldade das mães em garantir que os filhos usem a máscara constantemente e de forma correta.

“Algum impacto, se é que ele vai existir e ele pode existir, vai começar a ser produzido daqui duas semanas” , diz Claudio Penido Campos Jr, médico infectologista

Questionado sobre o impacto da aglomeração no centro da cidade nos casos de Covid-19 nos próximos dias, o infectologista Claudio Penido Campos Jr foi cauteloso mas confirmou o risco. “Isto é muito dinâmico, difícil de responder objetivamente. Mas este tipo de comportamento que a gente viu no fim de semana sem dúvida pode colaborar para um novo aumento de casos a partir de duas semanas que Ribeirão voltou para a fase amarela. O ciclo da infecção geralmente envolve 14 dias entre a exposição dos indivíduos, a aquisição da doença e manifestação da sintomatologia” comenta.

Ribeirão Preto na fase amarela

O decreto número 189, de 07 de agosto, que regulamenta as regras de retomada consciente das atividades econômicas em Ribeirão Preto, estabelece normas de funcionamento do comércio no centro.

A capacidade está limitada em 40%, o horário de atendimento é de segunda-feira a sábado, das 9 às 17 horas e é preciso seguir os protocolos de segurança sanitária.

A doença em números

No boletim divulgado na tarde de ontem (10) Ribeirão Preto contabiliza 16.544 casos confirmados de Covid-19 e 443 mortes.

Confira a evolução dos casos nos gráficos abaixo:

Entrevista na íntegra

Claudio Penido Campos Jr., médico infectologista da Comissão de Controle de Infecção do Hospital São Francisco, concedeu entrevista para o programa Alto Astral e falou de outros cuidados que a população precisa colocar em prática para evitar a disseminação da Covid-19.

Confira a entrevista na íntegra no link abaixo:

Alto Astral (10/08/20)DEIXE AQUI SUA PERGUNTA . Hoje é dia de bate-papo sobre Covid-19 , sobre moda , beleza e saúde e para refletir! Nesta edição, tem bate-papo sobre ética e moral com Gabriel Papa, cientista social e professor . Tem dica de saúde do infectologista Cláudio Penido Campos Júnior , para alertar sobre a necessidade de cuidados para combater a Covid-19 na retomada das atividades comerciais e não essenciais em Ribeirão . E mais ! Tem informações sobre aromaterapia para quem busca saúde e beleza com a aromaterapeuta Rosa Maria Seabra e dicas imperdíveis sobre a escolha da bolsa ideal para cada ocasião e look com Iolanda Serraglia, estilista .Compartilhe nossa live ! Comente e participe ! Faça sua pergunta que respondemos ao vivo !Patty Penteado Patty Penteado

Publicado por Grupo Thathi de Comunicação em Segunda-feira, 10 de agosto de 2020