Testes brasileiros da CoronaVac apontam 78% de eficácia da vacina

Em coletiva no início da tarde desta quinta-feira (7), João Doria (PSDB) adiou novamente a atualização do Plano São Paulo, que deve acontecer nesta sexta-feira (8)

CoronaVac, vacina desenvolvida pelo Instituto Butantan em parceria com o laboratório chinês Sinovac - Foto: Agência Brasil
Continua depois da publicidade

O Governo do Estado de São Paulo anunciou, em coletiva realizada no início da tarde desta quinta-feira (7), a eficácia de 78% da vacina CoronaVac, feita pelo Instituto Butantan em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac. A taxa mínima recomendada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) é de 50%.

Segundo o governo, a vacina, testada em Ribeirão Preto pelo Hospital das Clínicas, garantiu a proteção total (100%) contra mortes, casos graves e internações nos voluntários vacinados que foram contaminados, significando que, entre os infectados, nenhum morreu, desenvolveu formas graves da Covid-19 ou foi internado.

Com estes dados, foi solicitado, também nesta quinta-feira (7), o uso emergencial da vacina para a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), para que o imunizante seja registrado.

Plano São Paulo

Nesta quinta-feira (7), também estava prevista a atualização do Plano São Paulo. Adiada pela segunda vez, a nova classificação das regiões paulistas deve acontecer amanhã, sexta-feira (8).

Atualmente, a região de Ribeirão Preto se encontra na fase amarela de classificação.

Nenhuma postagem para exibir