Ex-chefe da Polícia Federal em Ribeirão, atual chefão da PF em SP conta como se recuperou da Covid-19; veja vídeo

Lindinalvo Filho passou 16 dias internado com sintomas graves

O superintendente regional da Polícia Federal em São Paulo, Lindinalvo Filho, passou 16 dias internado com sintomas graves do novo coronavírus e contou como foi a recuperação. Ele faz apelo para que as pessoas se cuidem e não saiam de casa.

Em entrevista ao apresentador Lincoln Fernandes, no programa Thathi Repórter desta quinta-feira (23), Filho contou que sentiu sintomas leves de gripe comum e em pouco tempo, a doença evoluiu para uma tosse forte e febre.

“Além de muita dor pelo corpo, me senti incapacitado. Procurei o hospital e o pulmão já estava completamente tomando por uma pneumonia. Fiquei 16 dias internado tomando muitos remédios e fazendo exames todos os dias”, relatou o delegado.

Filho disse que chegou a ouvir dos médicos que a probabilidade de melhora era baixa e por pouco não precisou de um leito na UTI (Unidade de Tratamento Intensivo). “Eu garanto que foi uma experiência horrível. E aproveito para conclamar aos cidadãos de Ribeirão Preto que tomem muito cuidado, pois a doença é pavorosa”, disse.

O delegado contou ainda que após receber alta, ficou seis dias em isolamento e voltou a realizar exames para confirmar a cura da doença e para saber se não estava mais transmitindo.

Após o período total de isolamento e seguindo todas a orientações dos órgãos de saúde, o chefe da PF voltou a trabalhar nesta quarta-feira (23).

Ele destacou ainda a importância dos médicos que estão na linha de frente. “Quero agradecer aos médicos brasileiros que inclusive estão perdendo a própria vida no intuito de salvar tantos de nós. E em especial ao medico a quem eu devo a honra de estar aqui”, concluiu.

Confira a entrevista na íntegra: