Ribeirão vai manter vacinação de adolescentes na cidade

De acordo com a administração municipal, será seguido a recomendação do Governo do Estado de São Paulo pela não suspensão

Profissional da saúde aplica vacina em paciente - Foto: Agência Brasil

Ribeirão Preto vai manter a vacinação de adolescentes de 12 a 17 anos na cidade. A afirmação foi feita em nota, nesta sexta-feira (17), enviada ao Grupo Thathi de Comunicação, pela Prefeitura. De acordo com a administração municipal, será seguido a recomendação do Governo do Estado de São Paulo pela não suspensão.

Neste dia 16, o Ministério da Saúde voltou atrás e orientou a paralisação da imunização desta faixa etária, exceto para os jovens com com comorbidades, com deficiência permanente ou privados de liberdade. 

Segundo o ministro Marcelo Queiroga, identificou-se 1,5 mil efeitos adversos de grau leve em jovens. Atualmente, foram vacinados, aproximadamente, 3,5 milhões de adolescentes. Além disso, um caso de morte foi notificado em São Paulo. O caso é investigado pela Anvisa.

Contudo, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) afirmou que “não há uma relação causal definida entre este caso e a administração da vacina”. A entidade ainda disse que, embora os dados sejam preliminares, não há nada que evidencie uma necessidade de revisão de aprovação para a vacinação.

Até o momento, somente o imunizante da Pfizer possui autorização para ser aplicado em adolescentes. A decisão foi tomada em 12 de junho deste ano pela Anvisa. Além da instituição brasileira, outras entidades internacionais seguiram o mesmo caminho.

Em São Paulo a vacinação da faixa etária começou em 18 de agosto e conta com 72% deste público vacinado com a primeira dose. O percentual corresponde ao total de 2,4 milhões de pessoas.

Em nota, o Executivo Estadual disse que seguiu as orientações do Comitê Científico e que lamenta a decisão do Ministério da Saúde. “Três a cada dez adolescentes que morreram com COVID-19 não tinham comorbidades em São Paulo. Este grupo responde ainda por 6,5% dos casos”, diz o texto.

Nenhuma postagem para exibir