Ribeirão registra 15 novas mortes e janeiro é o pior mês da pandemia desde setembro de 2020

Mortes de pacientes que tiveram início dos sintomas em janeiro chega a 115; mês já é o quinto pior da pandemia, e deve registrar ainda mais casos nos próximos dias

Médicos fazem treinamento no hospital de campanha para tratamento de covid-19 do Complexo Esportivo do Ibirapuera.
Continua depois da publicidade

Ribeirão Preto confirmou, nesta quarta-feira (10), 15 novas mortes em decorrência da Covid-19. Desde o início da pandemia, em março de 2020, 1.155 pessoas já perderam a vida na cidade.

Levando em conta apenas pessoas que tiveram o início dos sintomas em 2021, o total de mortes já chega a 117. Só em janeiro, são 115, o que torna o mês o pior em número de casos desde setembro do ano passado.

Entre os 11 meses decorridos desde o início da pandemia, as mortes em janeiros representam o quinto maior índice. Vale lembrar, entretanto, que a tendência é que ainda mais casos sejam registrados, já que muitas pessoas que tiveram o início dos sintomas em janeiro ainda estão internadas em hospitais da cidade.

Idades

De acordo com o boletim epidemiológico da cidade, as 15 novas mortes aconteceram entre 12 de janeiro e 8 de fevereiro. Os pacientes tinham idades entre 38 e 89 anos, sendo nove homens e seis mulheres.

De todas as mortes contabilizadas, 973 foram de pessoas com mais de 60 anos, o que representa 84,2% do total de óbitos registrados na cidade.

De acordo com o boletim, a cidade registrou 221 novos casos de pacientes infectados com Covid-19. No total, 48,5 mil pessoas foram diagnosticadas na cidade desde o começo da pandemia. Outros 1,3 mil aguardam o resultado dos exames.

Nenhuma postagem para exibir