Ribeirão chega a 97% de ocupação nos leitos e especialistas falam em lockdown

Informação foi divulgada pelo prefeito Duarte Nogueira e confirma previsão de especialistas

Duarte Nogueira, prefeito de Ribeirão, em entrevista coletiva - Foto: Jairnei Capareli

Ribeirão Preto alcançou, nesta sexta-feira (26), 97% de ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) destinados ao covid-19. A informação foi dada pelo prefeito Duarte Nogueira (PSDB) durante transmissão ao vivo.

Segundo o prefeito, dos 167 leitos da cidade, apenas cinco estão desocupados. “Em março, tínhamos menos de 100 leitos e, hoje, temos 167 leitos de UTI para covid. Desses, apenas cinco estão disponíveis”, afirmou o prefeito.

Isso significa que, se a situação perdurar, paciente de Ribeirão terão que ser enviados para outras cidades da região caso necessitem de atendimento de UTI. A administração estuda, ainda, a construção de um hospital de campanha para promover o aumento de leitos na cidade.

O prefeito anunciou ainda nove novas mortes causadas por covid-19 na cidade. Com isso, o total chega a 135 óbitos.

Previsão

A informação dada por Nogueira confirma a análise feira pelo professor Domingos Alves, da Universidade de São Paulo (USP). Segundo o professor, a curva de crescimento da pandemia na cidade indicava que, até hoje, a cidade não teria mais vagas em UTIs.

“A prefeitura e o governo do Estado fizeram parecer que havia condição de oferecer leitos para quem ficasse doente. Agora, chegamos ao ponto de não termos esses leitos. A situação é muito grave e a saída para revertê-la passa, obrigatoriamente, por um lockdown”, afirma o especialista.

Para o secretário da Saúde, Sandro Scarpelini, Ribeirão se preparou para enfrentar a pandemia. “Houve investimento, nos preparamos. É preciso, agora, que todos entrem nessa luta, não apenas o poder público”, disse ele. O prefeito Nogueira também pediu a participação da população. “É preciso fazer o isolamento de forma muito firme, todos precisamos entender essa realidade”, afirmou.