Ribeirão bate 1.500 mortes no primeiro semestre de 2021

Os números respondem por mais da metade dos óbitos; em todo o ano de 2020 foram registradas 1.044 ocorrências

Médicos atendem paciente em Unidade de Terapia Intensiva - Foto: Agência Brasil

Ribeirão bateu, nesta segunda-feira (28), a marca 1.500 mortes em decorrência Covid-19 nos primeiros seis meses de 2021. O número representa mais de metade dos casos, já que em todo o ano de 2020 foram registrados 1.044 óbitos.

Os dados foram informados pela Secretaria de Saúde, por meio do Boletim Epidemiológico. Neste dia 28, foram confirmadas 14 novas mortes, sendo seis mulheres e oito homens. A vítima mais nova era do sexo feminino e tinha 41 anos, enquanto a mais velha possuía 84 anos e também uma mulher.

Vale ressaltar que as três vítimas mais jovens, desde que a crise sanitária se instalou, foram registradas neste mês de junho. A primeira foi último dia dois, com confirmação da morte de uma criança de dois anos, logo em seguida, no dia 15, uma criança de seis meses e na última sexta-feira (25) um bebê de apenas um mês.

Além disso, confirmaram-se 879 novas infecções pela doença. Agora, a cidade já soma 91.774 casos desde o início da pandemia. Deste total, 49.820, ou seja, mais da metade são dos primeiros seis meses de 2021, frente a 41.954 de todo o ano de 2020.

Leitos Covid

Segundo a plataforma leitoscovid.org, a taxa de ocupação de Unidades de Terapia Intensiva (UTI) do município está em 83,69% Significa que, dos 325 leitos oferecidos, 272 estão em uso.

Já as enfermarias, dentre os 337 leitos oferecidos, não estão disponíveis 255, isso corresponde ao percentual de 75,67% do total oferecido.

Nenhuma postagem para exibir