Prefeitura nega o uso de doses vencidas da vacina da AstraZeneca

O comunicado veio por meio de nota nas redes sociais e atribui o problema a erros de digitação no momento de registro das doses

Vacina Oxford, da AstraZeneca - Foto: Agência Brasil

A Prefeitura de Ribeirão se manifestou, na noite desta sexta-feira (2), sobre o uso de doses vencidas da vacina da AstraZeneca na cidade. Por meio denota nas redes sociais, a administração municipal negou o fato e afirmou que todos os procedimentos técnicos de controle e aplicação foram seguidos.

Além disso, justifica que as informações veiculadas referem-se “a aplicação de doses de vacinas vencidas referem-se a possíveis erros de digitação no momento do registro das doses aplicadas onde eventualmente foi selecionado no sistema o lote errado”. Por fim, termina falando sobre a importância da continuidade da imunização.

A manifestação vem horas após uma matéria ser divulgada, afirmando que pelo menos 37 ribeirãopretanos tomaram doses de vacina contra a Covid-19 da AstraZeneca fora do prazo de validade, até o dia 19. O fato não causa danos à saúde, mas compromete a criação de imunidade contra a doença.

De acordo com a matéria, Ribeirão faz parte do rol de 1.523 municípios que usaram o imunizante já fora do período de validade. Na califórnia brasileira, as três maiores ocorrências foram na Unidade Básica de Saúde (UBS) Vila Lobato, com 16 doses ministradas, seguido por 10 do Hospital Dr. Carlos Eduardo Matinelli e quatro da Unidade Básica e Distrital de Saúde (UBDS) Dr. Italo Baruffi Castelo Branco.

Na tarde deste dia 2, a Secretaria de Saúde, em nota à reportagem da Thathi que iria investigar o caso e se manifestaria após ter um posicionamento. Além disso, disse não ter sido notificada pelo Ministério ou Secretaria da Saúde.

Veja a nota completa:

A Prefeitura Municipal de Ribeirão Preto, através da Secretaria Municipal da Saúde, comunica que não houve vacinação de pessoas com lotes de vacinas vencidas em Ribeirão Preto.

Todos os procedimentos técnicos para controle do estoque, conservação e aplicação dos imunizantes são rigorosamente obedecidos.

As informações veiculadas pela imprensa sobre a aplicação de doses de vacinas vencidas referem-se a possíveis erros de digitação no momento do registro das doses aplicadas onde eventualmente foi selecionado no sistema o lote errado. Também atribuímos as inconsistências no sistema de registro ao salvar as informações digitadas.

A Secretaria de Saúde, dessa forma, tranquiliza a população e reitera a importância da continuidade das ações de vacinação de nossa população.

Nenhuma postagem para exibir