Prefeitura lança projeto de interação que dá mais rapidez aos diagnósticos de pacientes cardiológicos

O aumento da resolubilidade dos médicos da atenção primária trará como consequência, a redução da fila e tempo de espera para consulta na especialidade, hoje de oito meses em média.

A Secretaria Municipal da Saúde inicia na próxima segunda-feira, dia 25 de julho, o projeto piloto InterCardio-RP, que permitirá, por meio da interação da tecnologia e médicos, discutir casos de pacientes cardiológicos com o especialista e encaminhá-los com rapidez, praticidade e eficiência.

O projeto é uma parceria entre a Secretaria da Saúde e a empresa japonesa Allm Inc., fabricante do Kardia, um aparelho de eletrocardiograma portátil capaz de fazer o exame no paciente em segundos.

O diagnóstico será realizado com o suporte do aplicativo Join, que faz a comunicação, o compartilhamento de informações e a visualização eletrocardiograma entre profissionais de saúde da atenção primária, na unidade de saúde e o cardiologista, tudo on-line.

“O uso da tecnologia na medicina em benefício do ser humano e sua saúde, está cada vez mais sendo introduzido nas cidades mundo afora. Essa parceria vai abrir caminhos, resolução de problemas com muito mais rapidez e, consequentemente, reduzir consideravelmente as filas na cardiologia”, explica o secretário da Saúde, José Carlos Moura.

Além desses benefícios, o uso da tecnologia permitirá a educação continuada do profissional, capacitando-o para a resolução de problemas cardiológicos que não demandem o seguimento pelo cardiologista, aumento da resolubilidade dos médicos da atenção primária e, consequente, redução da fila e tempo de espera para consulta na especialidade de oito meses em média.

O atendimento será realizado, nessa fase experimental na UBS João Rossi e na USF Marincek, com agendamento prévio.

Nenhuma postagem para exibir