Prefeitura de Ribeirão anuncia fim da UBDS Central

A realocação das pessoas que são atendidas pelo local não foi informada; na unidade funcionará um Centro de Saúde Mental 24h

Pronto-Socorro Central poderá ser transformado em Centro de Saúde Mental Foto: Reprodução

A Unidade Básica Distrital de Saúde (UBDS) Central será fechada e não prestará mais atendimento hospitalar 24h, em Ribeirão. A informação foi publicada, nesta quarta-feira (4), no portal da Prefeitura, com o anúncio da criação do Centro de Saúde Mental, na cidade. Contudo, no texto, não foi mencionado para onde a população que é atendida pelo local será realocada.

Estima-se que, distritalmente, a unidade recebe 97.975 munícipes. Os moradores se localizam no Centro, Vila D.Pedro II, parte da República, parte do Jardim Álvaro Costa Couto e Clube Recreativa.

Segundo o Secretário da Saúde, Sandro Scarpelini, a UBDS foi escolhida devido a localidade geográfica, por ser um local que, com frequência, pessoas utilizam substâncias psicoativas.

“Além de atender a estrutura física necessária, a localização geográfica, por se tratar de uma das principais áreas de uso de substâncias psicoativas da cidade, com concentração de população vulnerável e com a maior demanda de atendimento em urgência psiquiátrica, a sua localização facilitará o acesso das pessoas, dos pacientes, das famílias”, disse Scarpelini.

Ainda, conforme a administração municipal, o local atua no atendimento de emergências, por meio da realização de exames, apoio psicológico e social, consultas e aplicação de medicamentos. Além disso, faz o trabalho da Atenção Básica de segunda a sábado, por exemplo, na área de ginecologia e pediatria, bem como atendimento especializado com a fisioterapia.

Atualmente, o estabelecimento é usado como um dos Polos Covid e recebe pessoas com sintomas da doença. Com a mudança, o local, durante 24h, será destinado a atender pessoas com problemas psicológicos na cidade, a partir do próximo ano.

O que se tornará?

O local se tornará um Centro de Saúde Mental com atendimento 24h. A criação foi aprovada, por unanimidade, pelo Conselho Municipal de Saúde. Participaram também da aprovação comissão intergestores da Direção Regional de Saúde e será encaminhada à Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo e Ministério Público.

No período diurno, a estrutura do serviço contará com equipes especializadas em saúde mental como psicólogos, assistentes sociais e terapeutas ocupacionais, além de médicos e enfermeiros.

À noite, equipes médicas psiquiátricas e de enfermagem 24 horas prestarão atendimento de urgência para todas as faixas etárias de pessoas com problemas psiquiátricos e decorrentes do uso de álcool e drogas.

O novo centro comportará 12 leitos para observação de urgência de curta permanência (até cinco dias – sendo dois leitos de isolamento infantil) e oito leitos de acolhimento noturno para permanência por até 20 dias.

Nenhuma postagem para exibir