Plantas medicinais colaboram com o fortalecimento da imunidade

Alimentos comuns e de baixo custo são importantes para quem busca melhorar a imunidade em tempos de pandemia

Continua depois da publicidade

O uso de plantas medicinais para ajudar no tratamento de doenças e proporcionar bem-estar é uma prática tão antiga quanto a história da humanidade. “Praticamente 100% das pessoas utilizam plantas e se beneficiam e outros 80% das pessoas buscam como ação terapêutica”, diz Ademar Menezes Júnior, terapeuta.

Durante a pandemia de Covid-19, muitas pessoas estão recorrendo à estas plantas com o intuito de melhorar a imunidade. Ademar Menezes Júnior alerta que o uso frequente de algumas destas plantas pode trazer muitos benefícios para nossa saúde, mas faz um alerta. “Não existe atualmente nenhum medicamento que vai combater a Covid. Mas precisamos ter o organismo fortalecido, precisamos melhorar nossa imunidade. Para isto existe uma infinidade de possibilidades, não só o uso de plantas medicinais”, afirma o terapeuta.

Para ele, as já conhecidas dicas sobre exercício físico e equilíbrio emocional, também são fundamentais. “É preciso atividade física, alimentação saudável, trabalhar um pouco o mental porque o estresse e o medo derrubam o sistema imunológico. Então, a gente tendo uma série de cuidados, aí sim, vamos entrar com as plantas para fortalecer este nosso sistema”, completa Ademar. Ele ainda falar sobre a necessidade de manter a frequência quando a utilização da planta tem a função terapêutica.

Mas se engana quem pensa que pelo fato de ser natural, tudo é permitido. É preciso cautela ao ingerir, principalmente em relação à quantidade consumida. “Tudo depende da dose. Tendo bom senso e certa noção do que estamos fazendo, não vai ter problema”, alerta o terapeuta.

“Todas as plantas possuem ação terapêutica. Basta a gente saber para que e em qual dosagem” diz , Ademar Menezes Junior, terapeuta

O terapeuta Ademar Menezes Júnior selecionou algumas plantas medicinais com importantes benefícios. Confira:

Alho

Até pouco tempo, alho não era condimento e sim, uma planta medicinal. Entre os benefícios, está a ação antibiótica e anti-viral. Também ajuda a afinar o sangue e baixar a pressão arterial.

A dica para consumir o produto é usar de forma mais natural possível. Uma opção é o chá que pode ser feito com 2 ou dentes de algo amassado, 2 ou 3 copos de água, em fervura por até 3 minutos. Após apagar o fogo, basta acrescentar gotas de limão cravo e adoçar com mel.

Cúrcuma

Conhecida como açafrão, antes era usada apenas como corante. Hoje já é reconhecida pelos seus efeitos anti-inflamatórios que combatem dores pelo corpo, sejam aquelas causadas pela idade ou no pós-atividade física. Outra vantagem do uso, é pela sua ação antienvelhecimento.

A sugestão do terapeuta Ademar na hora de consumir é usar no dia a dia da alimentação, cerca de meia colher de café, 3 vezes ao dia. Ele também recomenda escolher o produto orgânico e diz que a cúrcuma em cápsula é uma boa indicação.

Gengibre

Embora picante, o gengibre tem ação digestiva e é indicado para alguns tipos de azia, refluxo e gastrite. Tem ainda ação termogênica e por isto, em alguns casos, ajuda a perder peso. Outra indicação é para casos de dor de garganta e resfriados.

Inhame

Rico em nutrientes, o inhame também tem ação depurativa que provoca uma limpeza no organismo e ainda fortalece o sistema imunológico. Ademar garante que o inhame é um ótimo alinhado para a recuperação da dengue e compartilha um relato pessoal. “Eu tive dengue no começo da pandemia, quando constatou, eu já estava mal, aquela dor no corpo, aquele cansaço. Aí eu comecei a tomar inhame. É incrível que de um dia para o outro, você sente a diferença na sua disposição, energia, você já dá uma renovada”, afirma o terapeuta.

Nenhuma postagem para exibir