Pesquisa comprova que vacina do Butantan é eficaz contra novas cepas do coronavírus

Descoberta científica foi anunciada durante coletiva de imprensa, realizada nesta quarta-feira (10)

Imagem da vacina Coronavac - Foto: Agência Brasil

O Governador João Doria anunciou, nesta quarta-feira (10), uma pesquisa realizada por cientistas do Instituto Butantan e da USP, no ICB (Instituto de Ciências Biomédicas), onde foi comprovado que a vacina Coronavac é eficaz contra novas cepas do coronavírus. O estudo atesta que a vacina CoronaVac possui eficácia contra as três novas variantes que circulam no Brasil.

“Essa é uma excepcional notícia da ciência, mas também para a vida. A vacina do Butantan imuniza os vacinados contra as novas variantes da Covid-19. Essa é mais uma comprovação da qualidade desta vacina, que hoje imuniza nove em cada dez brasileiros em todo o país”, declarou Doria.

Estudos preliminares, realizados pelo Instituto Butantan em parceria com a USP, em pessoas vacinadas, demonstram que a Coronavac é capaz de neutralizar variantes do novo coronavírus. Os dados incluíram amostras de 35 participantes vacinados na Fase III. O estudo completo inclui um número maior de amostras, que já estão em análise. Os resultados completos serão divulgados posteriormente.

Segundo o Governo, o Instituto Butantan utiliza, em seus testes, os soros das pessoas vacinadas (colhido por meio de exame de sangue). As amostras são colocadas em um cultivo de células e, posteriormente, infectadas com as variantes. A neutralização consiste em testar se os anticorpos gerados em decorrência da vacina vão neutralizar, ou seja, combater o vírus nesse cultivo.

Vacinação

Doria também anunciou a ampliação da vacinação contra Covid-19 para idosos com idade entre 72 e 74 anos a partir de 22 de março, num total de 730 mil pessoas que poderão receber a primeira dose ainda neste mês.

“Lembro que começaremos, em 15 de março, a vacinar as pessoas de 75 e 76 anos de idade. Uma semana depois, já iniciaremos a vacinação de pessoas com 72, 73 e 74 anos. Uma dádiva pra quem ainda tem seus pais, seus avós em vida é terem a oportunidade de prolongarem suas vidas com vacina”, disse Doria.

Com o avanço da campanha para o grupo a partir de 72 anos, serão 1,140 milhão de pessoas que poderão ser imunizadas ainda no mês de março. Em 3 de março, o Estado iniciou a vacinação dos idosos entre 77 a 79 anos, contemplando outros 720 mil idosos.

Nenhuma postagem para exibir