Cidades da região utilizaram vacinas vencidas em campanhas contra a Covid-19

23 moradores receberam doses da vacina de Oxford, a Astrazeneca, fora do prazo de validade; em nota cidades disseram que vão acompanhar os casos

Vacina Oxford, da AstraZeneca - Foto: Agência Brasil

Pelo menos 23 pessoas, de nove cidades da região de Ribeirão Preto, receberam doses vencidas da vacina de Oxford, a Astrazeneca, contra a Covid-19. Ao menos uma delas confirmou a informação, ressaltando que pessoas chegaram a receber o imunizante, mas que irá monitorar os pacientes.

A informação foi levantada pelo grupo EPTV, com base em dados dos lotes do imunizante e nas datas da aplicação. As informações foram obtidas em cruzamento de dados do Ministério da Saúde.

De acordo com os dados, confirmados pelo Grupo Thathi, seis moradores de Jaboticabal, cinco de Bebedouro, quatro de Águas de Lindóia, três de Ituverava, e um de Ribeirão Preto, Pitangueiras e Araras, receberam a vacina vencida durante a 1ª dose da aplicação. 

Segundo a bula do imunizante, a vacina não deve ser aplicada após o prazo de validade.

Outro lado 

A cidade de Jaboticabal confirmou que as vacinas realmente foram aplicadas e disseram que vão monitorar os pacientes. Em nota, a Prefeitura de Pitangueiras disse estar apurando as informações. Já a prefeitura de Araras informou que recebeu vacinas do lote indicaram, mas que as vacinas foram todas utilizadas bem antes do prazo de validade.

Em nota, a Prefeitura de Jaboticabal informou que os seis casos aconteceram na Unidade Básica de Saúde (UBS) Aurélio Niero. De acordo com a administração, parte os lotes do imunizante permaneceram nas unidades de saúde para atender pacientes que não conseguiram participar de um drive-thru de vacinação que ocorreu na Estação de Eventos Cora Coralina.

Segundo a prefeitura, a vacina Astrazeneca foi entregue na cidade no dia 26 de fevereiro, durante a fase da vacinação de idosos de 80 a 89 anos. Algumas unidades que sobraram foram guardadas e utilizadas para aplicação em idosos com 65 e 66 anos. 

O prazo de validade do lote recebido era para o dia 29 de março, mas as doses foram aplicadas em abril. “Esses idosos serão acompanhados pela nossa Secretaria de Saúde e um processo administrativo será aberto para averiguar o caso ocorrido”, disse a Prefeitura de Jaboticabal.

“A campanha de imunização no município tem sido um sucesso e referência para muitas outras cidades que, inclusive, entraram em contato com o município para copiarem a logística de aplicação”, afirma a nota, “a Prefeitura de Jaboticabal segue à disposição e se pautará sempre pela transparência, ética e respeito com a população”.

Errata:

Ao contrário do publicado originalmente, a prefeitura de Araras não confirmou o uso de vacinas vencidas. A informação foi corrigida na matéria. A prefeitura da cidade confirma o recebimento do lote apontado na texto, mas informou que a aplicação ocorreu em data anterior, dentro do prazo de validade. A informação foi corrigida no texto. 

Nenhuma postagem para exibir