Mãe e três filhas morrem em menos de um mês por complicações da Covid-19

"Os óbitos foram todos muito próximos um dos outros e isso fez com que a nossa família sentisse demais essas perdas", disse uma familiar

À esquerda, Mariana e uma das filhas, que levava o mesmo nome; à direita, Maria Verônica - foto: Arquivo pessoal

Uma mãe e três filhas morreram, em menos de um mês, vítimas de complicações da Covid-19. O caso aconteceu no município de Birigui, localizado a 316 km de Ribeirão Preto.

A família acredita que a aposentada Mariana Ferreira de Brito Carlos, de 84 anos, e as filhas Shirlei Aparecida Carlos de Almeida, de 48, Mariana Carlos, de 39, e Maria Verônica Carlos de Souza, de 53, foram infectadas pelo novo coronavírus em abril, mas o local onde a infecção ocorreu ainda segue sendo uma incógnita.

A idosa sofreu um Acidente Vascular Cerebral (AVC) há três anos e desde então as filhas se revezavam, diariamente, nos cuidados com a aposentada, o que resultou na contaminação de todas as vítimas.

“A gente não sabe se a contaminação foi dentro da própria casa por alguém que tenha ido na residência, através de produtos que vieram do supermercado ou se algumas das filhas acabou pegando o vírus e levando para lá”, afirmou Alda Maria de Aquino Carlos, nora da aposentada, ao portal de notícias Uol.

As outras duas filhas de Mariana, que também participavam do revezamento nos cuidados com a mãe, foram diagnosticadas com Covid-19 mas se recuperaram em isolamento domiciliar, não sendo necessária a internação.

Ainda segundo a nora da aposentada, todas as familiares tiveram sintomas gripais inicialmente leves, como coriza, cansaço e febres, mas o quadro da idosa e de três das filhas deteriorou rapidamente, as levando à internação em hospitais da cidade.

“Elas estavam sempre atentas, fazendo tomografias do pulmão e acompanhando a doença. Mas a piora delas foi muito rápido, de um dia para o outro”, recorda Alda.

óbitos

Shirlei morreu no dia 11 de abril. Onze dias depois, a irmã mais nova, Mariana, também não resistiu às complicações causadas pela Covid-19. No dia 27 de abril, foi Maria Verônica que faleceu. E terça-feira (4), a matriarca da família evoluiu para o estado de óbito.

“Os óbitos foram todos muito próximos um dos outros e isso fez com que a nossa família sentisse demais essas perdas. Uma situação muito triste, uma tragédia familiar”, concluiu Alda.

Nenhuma postagem para exibir