Hospital das Clínicas de Ribeirão faz nova cirurgia para separar gêmeas de SP nascidas unidas pela cabeça

A previsão é que a cirurgia comece por volta das 7h e dure cerca de oito horas.

O Hospital das Clínicas (HC) de Ribeirão Preto realiza neste sábado (6) a primeira cirurgia para separar as gêmeas siamesas Allana e Mariah, de Piquerobi (SP), que nasceram unidas pela cabeça. 

Elas são acompanhadas por uma equipe multidisciplinar da instituição desde 2021, quando ainda estavam na barriga da mãe. De acordo com o Hospital das Clínicas, o procedimento foi minuciosamente planejado e preparado durante meses.

A previsão é que a cirurgia comece por volta das 7h e dure cerca de oito horas. Ao todo, 40 profissionais entre médicos, enfermeiros e equipes de apoio, dos departamentos de Neurocirurgia Pediátrica e Cirurgia Plástica, estão envolvidos.

Uma coletiva de imprensa está prevista para acontecer na segunda-feira (8), quando as equipes detalharão o primeiro procedimento e informarão os próximos passos do tratamento.

O caso clínico de Maria Ysabelle e Maria Ysadora foi acompanhado ainda pelo médico norte-americano James Goodrich, referência mundial em casos de alta complexidade envolvendo gêmeos siameses. Ele esteve no Brasil em duas ocasiões para participar das cirurgias. Goodrich morreu de Covid-19 em março de 2020.

As irmãs ainda são acompanhadas por médicos do HC, mas no Ceará estão sob os cuidados do médico neurologista Eduardo Jucá, responsável pela transferência delas até o interior de São Paulo.

Nenhuma postagem para exibir