Em dia que se aproximou da zona laranja, Ribeirão registra recorde de mortes confirmados em único dia

Autoridades estaduais estiveram na cidade e falaram sobre avanço de fase; com 18 casos nesta terça, total de mortes chega a 403

Teste para detecção de coronavírus - Foto: Agência Brasil

No dia em que cresceu a expectativa que Ribeirão Preto deixe a zona vermelha do Plano São Paulo, que impõe medidas mais severas de isolamento social, a cidade registrou o novo recorde de mortes em um único dia causadas pela covid-19. Foram 18 óbitos na cidade. No total, o número de vítimas chega a 403.

Na manhã desta terça-feira (4), o secretário estadual da Saúde Jean Gorinchteyn, e o secretário de desenvolvimento regional, Marco Vinholi, estiveram no Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto, onde demonstraram otimismo para a evolução da cidade.

Entre as novas mortes, três ocorreram em casa e outras 15 em hospitais da cidade. O paciente mais novo, um homem, tinha 44 anos e a mais velha, 93. Quinze pacientes tinham comorbidades e três casos ainda estão em investigação.

Confira o perfil das mortes

Novos casos

Foram 347 novos casos confirmados da doença. No total, são 14,7 mil casos positivos desde o começo da pandemia. Outros 5,9 mil casos ainda estão em investigação.

O professor Domingos Alves, da Universidade de São Paulo (USP), acredita que o número de mortes é um demonstrativo que a reabertura não deveria ocorrer.

“Do que eu tenho visto do número de casos, do número de internação, do número de óbitos, na cidade de Ribeirão, este não era o momento de nenhuma abertura”, explica. “Com a abertura esse cenário vai ficar mais relaxado ainda e deve nas próximas semanas agravar o número de casos e óbitos”, declarou.

Nenhuma postagem para exibir