Doria anuncia volta da avaliação quinzenal do Plano SP após piora nos indicadores

Segundo o governador, a medida atende a recomendação do Centro de Contingência da Covid-19

Governador de São Paulo João Dória - foto: Divulgação

O governador do Estado de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou, nesta quinta-feira (19), por meio de suas redes sociais, o retorno da avaliação quinzenal do Plano São Paulo, que avalia a reabertura econômica de forma gradual das regiões do Estado. 

Segundo o Governador, a medida atende a recomendação do Centro de Contingência da Covid-19. “Diminuímos de 30 para 15 dias o período de reclassificação do Plano SP. A medida atende a recomendação do Centro de Contingência da Covid-19”, disse o governador em trecho da nota publicada. 

A medida acontece após a piora nos indicadores da pandemia no Estado, que para pesquisador, significada a segunda onda de contágio do vírus em São Paulo.

Segunda onda

Em matéria publicada no Grupo Thathi, o pesquisador Domingos Alves, responsável pelo Laboratório de Inteligência em Saúde (LIS) da Faculdade de Medicina da USP de Ribeirão Preto, afirmou que o Brasil já está na segunda onda de Covid-19.

A taxa que permite saber quantas pessoas são contaminadas por alguém já infectado é calculada com base no aumento de novos casos. Se o índice fica acima de um, significa que a pandemia está se expandindo. Quando está abaixo, é um sinal de que a pandemia está perdendo intensidade.

No Brasil, a taxa era de 1,12 em 16 de novembro, de acordo com o Observatório de Síndromes Respiratórias da Universidade Federal da Paraíba. Isso significa que 100 pessoas irão infectar outras 112, que, por sua vez, irão infectar outras 125.

A média móvel da Rt indica que a segunda onda está acima de um em 16 Estados (Acre, Alagoas, Amapá, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Rio Grande do Sul, Rondônia, Santa Catarina e São Paulo).

Boletim epidemiológico

Em Ribeirão Preto, segundo informações da plataforma LeitosCovid.Org, foram confirmados 32.636 casos desde o início da pandemia na cidade, em março. 

881 óbitos foram notificados, e 30.692 pacientes foram curados da doença. Uma média da plataforma indica que os casos ativos representam 3,26%, óbitos 2,70% e casos curados 94,04% do total confirmado.

40,31% dos leitos de UTI estão ocupados, enquanto a ocupação dos leitos de enfermaria é de 33,94%. 

Por uma decisão da Prefeitura Municipal de Ribeirão Preto, a cidade está seguindo as normas de segurança da fase verde do Plano São Paulo, mesmo sendo classificada na fase amarela de acordo com os critérios do Centro de Contingência da Covid-19.

Nenhuma postagem para exibir