Depois de morte, prefeitura suspende agendamento para gestantes e puérperas em Ribeirão

Decisão temporária foi tomada na manhã desta terça-feira (11), devido o lote recebido para este grupo ser do fabricante AstraZeneca

Vacina Oxford, da AstraZeneca - Foto: Agência Brasil

Após o registro de óbito, a Prefeitura de Ribeirão Preto, através da Secretaria da Saúde, anunciou a suspensão do agendamento da vacinação contra a Covid-19, na manhã desta terça-feira (11), para gestantes e puérperas da cidade.

A decisão temporária segue a recomendação da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), pois o lote recebido para este grupo era do fabricante AstraZeneca.

A orientação da Anvisa é que a indicação da bula da vacina AstraZeneca seja seguida pelo Programa Nacional de Imunização (PNI).

A orientação é resultado do monitoramento de eventos adversos feito de forma constante sobre as vacinas Covid em uso no país.

Uso não recomendado

O uso “off label” de vacinas, ou seja, em situações não previstas na bula, só deve ser feito mediante avaliação individual por um profissional de saúde que considere os riscos e benefícios da vacina para a paciente.

A bula atual da vacina contra Covid da AstraZeneca não recomenda o uso da vacina sem orientação médica individualizada.

Nenhuma postagem para exibir