Covid-19: Paciente internado em hospital de Ribeirão Preto faz exame para detectar nova variante

Paciente foi testado para descobrir se possui a variante ômicron nesta terça-feira (30)

A Prefeitura de Ribeirão Preto informou nesta terça-feira (30) que um paciente internado em um hospital da cidade realizou testes para detectar a presença da nova variante ômicron. O material já foi colhido, no entanto, o resultado ainda não foi divulgado.

O primeiro caso foi descoberto no continente africano, mas países da Europa já confirmaram a presença da nova variante. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o ômicron apresenta risco elevado, mas não se sabe muito sobre as possíveis sequelas.

O que mudou?

Até o momento foi observado que a variante tem diversas mutações genéticas que afetam diretamente o contágio e a letalidade. No entanto, segundo a OMS, não existem estudos suficientes para confirmar as possibilidades. 

Assim como foi quando a pandemia teve início, os cientistas têm se esforçado para estudar as amostras. Inclusive, um grupo de cientistas de universidades da África do Sul está decodificando o genoma da ômicron, juntamente com outras variantes do novo coronavírus.

Os representantes da OMS se reuniram na última sexta-feira (26) e classificaram a variante ômicron como variante que gera preocupação, assim como Delta e Gama.

Em reunião de emergência realizada na sexta-feira (26), representantes da OMS classificaram a ômicron como variante de preocupação (VOC) – mesma categoria das variantes Delta e Gama.