Com aumento descontrolado de novos casos de Covid-19, Prefeitura prepara terreno para lockdown

Em nota, Secretaria da Saúde afirmou estar preocupada com crescimento acentuado de novos casos, bem como internações e gravidade dos casos

Foto ilustrativa do calçadão de Ribeirão Preto após a reabertura do comércio - Foto: Gleice Lira

Com aumento expressivo no número de novos casos e de pessoas internadas nos leitos da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para Covid-19, a Prefeitura de Ribeirão Preto prepara o terreno para a adoção de medidas extremas de combate ao novo Coronavírus. A reportagem do Grupo Thathi apurou que entre as medidas que estão sendo analisadas está o lockdown. 

Procurada oficialmente, a prefeitura não negou a afirmação. A reportagem do Grupo Thathi, entretanto, confirmou com duas fontes ligadas ao Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista, que, devido à situação da Covid-19 em todo o estado, o governo de São Paulo estuda a adoção de restrições mais severas em várias regiões, incluindo Ribeirão Preto.

“Nós estamos analisando diariamente o Plano São Paulo e as medidas que devem ser tomadas. Nós não avançamos para uma maior flexibilização, para que pudéssemos ter durante esse período uma solução mais conclusiva e com isso pretendemos ter novidades para a próxima atualização”, disse Marco Vinholi, Secretário de Desenvolvimento Regional, em entrevista ao programa Thati Repórter, na manhã desta segunda-feira. 

Ainda segundo Vinholi, a nova atualização no Plano SP vai contar com mais participação das prefeituras, que “têm esse papel de serem mais rígidas, quando necessário”. De acordo com o secretário, “frente aos quadros apontados, [as prefeituras] sempre o farão dessa forma”.

Procurada para falar sobre a possibilidade de decretar lockdown na cidade, a prefeitura não se pronunciou sobre o assunto até o fechamento da matéria.

Preocupação 

Em nota, divulgada nesta segunda-feira (17), a Secretaria da Saúde de Ribeirão Preto afirmou estar preocupada com “um crescimento muito acentuado na chegada de novos casos, bem como nas internações e, principalmente na gravidade dos casos” que chegaram às Unidades de Terapia Intensiva nas últimas 72 horas. 

De acordo com os dados, na última quinta-feira (13), a cidade tinha 92 pacientes internados nos Pólos Covid e UPAs, sendo que destes, 13 estavam intubados. Segundo a prefeitura, esse número subiu diariamente, até alcançar 27 pacientes com necessidade de respirador, nesta segunda-feira (17). Neste domingo, no sistema do Estado de São Paulo de Regulação Médica, a fila de espera por vagas na UTI era de 212 casos, sendo 142 de Ribeirão Preto e 70 da região. 

Para a Saúde, o aumento é proporcional à maior circulação de pessoas nas ruas, além do número de aglomerações nos últimos 15 dias. “Mais uma vez, o sistema de saúde, público e privado, encontra-se sobrecarregado em Ribeirão Preto, com o agravante do aumento também consistente em toda a DRSXIII”. 

Para a pasta, foi o desrespeito da população às medidas sanitárias estabelecidas em Ribeirão Preto, assim como em todo o País, que levou “mais uma vez, a esta situação”. Em nota, a Prefeitura pediu que os moradores respeitem o uso de máscara e a higienização das mãos, além “da colaboração de todos para evitarem aglomerações, para com estas medidas, possamos avançar na vacinação na nossa cidade”. 

Nenhuma postagem para exibir