Com a chegada do inverno, aumenta a preocupação com as doenças respiratórias e com o novo coronavírus

Na nova estação que começa neste sábado (20), é maior a incidência de doenças respiratórias. Pneumologista alerta sobre cuidados essenciais neste período do ano.

O inverno no Brasil começa neste 20 de junho, às 18h44. A nova estação é marcada por temperaturas baixas, dias mais curtos e noites mais longas, principalmente nas regiões Sudeste e Sul.

Segundo especialistas do Climatempo, o inverno de 2020 não terá frio intenso na região Sudeste do Brasil. Mas com certeza, os dias do inverno, que terminará em 22 de setembro, serão marcados por tempo seco, baixa umidade relativa do ar e aumento da incidência das doenças respiratórias e alérgicas.

As características climáticas da estação contribuem para o aumento das alergias respiratórias devido à alta concentração de poluentes na atmosfera, que provoca uma redução dos mecanismos de defesa do organismo. As doenças mais comuns neste período são asma, bronquite, rinite, sinusite, gripe e resfriado.

Neste ano, a preocupação com as doenças de inverno se torna ainda maior devido à pandemia do novo coronavírus. Mas segundo o pneumologista Julio Cesar Bruno, o medo da Covid-19, pode até colaborar para prevenir as doenças mais comuns de inverno já que as pessoas, de forma geral, estão mais atentas às formas de prevenção. “A população está se prevenindo contra a Covid, isto já vai prevenir contra gripes e resfriados. A campanha de vacinação também teve grande adesão neste ano“.

Porém, não dá para descuidar já que nesta época os ambientes ficam mais fechados, com menos circulação de ar, e tudo isto facilita a dispersão dos vírus. Por isto, o médico ressalta alguns cuidados essenciais como atenção redobrada com o uso de ar condicionado e com excesso de pessoas em lugares fechados. “As orientações da Sociedade Brasileira de Pneumologia indicam que o aparelho de ar condicionado deve ser evitado, principalmente em lugares pequenos. E nesta época a gente sempre pede para evitar lugares aglomerados. Neste momento de pandemia, multiplica-se este conselho de uma maneira muito maior. É preciso evitar lugares com ar condicionado e sem ventilação. Acho que este é o primeiro mandamento deste momento”, alerta o médico.

Vale ressaltar que pacientes com quadros respiratórios graves como asmáticos e os que tem doenças pulmonares crônicas fazem parte do grupo de risco da Covid-19 e por isto, ainda que a nova doença tenha afastado muitos dos consultórios médicos devido ao isolamento social, o tratamento não pode ser suspenso. Mas ainda assim, se o paciente mantém sua rotina de tratamento, não há motivo para pânico segundo o pneumologista.  “ O paciente com asma não precisa ficar preocupado se estiver sendo tratado, se ele estiver fazendo um tratamento junto ao médico. O paciente não pode deixar de manter seu tratamento, isto pode trazer grandes consequências”, afirma Julio Cesar Bruno.

Para combater as alergias e doenças comuns de inverno, ele ainda alerta sobre outros cuidados essenciais como ter boa alimentação, intensificar a hidratação, lavar bem as narinas com soro fisiológico e evitar choques térmicos.

Inverno 2020

Dados do Climatempo apontam que o primeiro fim de semana do inverno 2020 não será frio e não há possibilidade de chuva. No sábado (20), a mínima é de 16º e a máxima de 30º. Já o domingo (21) deve ser um pouco mais quente com mínima de 18º e máxima de 31º.

Nenhuma postagem para exibir