Com 32 mortes, Ribeirão tem novo recorde de mortos e de pacientes internados com Covid

Cidade tem mais de 600 pessoas internadas por conta da doença; pandemia já matou mais de 1,6 mil pessoas

Médicos fazem treinamento no hospital de campanha para tratamento de covid-19 - Foto: Agência Brasil

Ribeirão Preto anunciou, nesta terça-feira (6), 32 novos óbitos causados pela Covid-19 na cidade. A informação consta do boletim epidemiológico municipal e é um novo recorde registrado durante a pandemia.

O recorde anterior havia sido registrado em 29 de março, quando a cidade anunciou 28 mortes. Na ocasião, entretanto, a lista dos mortos englobava as ocorrências registradas durante todo o fim de semana.

Com as novas mortes, Ribeirão já contabilizou, desde o início da pandemia, em março de 2020, 1.605 óbitos causados pela doença.

Já o total de casos chegou a 63.926 mil, um crescimento de 405 novos casos da doença em relação ao número de casos registrados nesta segunda-feira (5).

Mortes

São 15 homens e 17 mulheres entre as novas vítimas, sendo que os pacientes mais velhos eram duas mulheres de 88 anos e o mais jovem um homem de 36 anos. Dos 32 óbitos, 29 tinham comorbidades, segundo a prefeitura, e três casos ainda são investigados.

Os óbitos ocorreram entre 1º e 5 de abril, sendo que o dia mais fatal foi 25 de março, com sete ocorrências.

Vagas em hospitais

Em relação à ocupação de vagas, mesmo com a criação recorde de leitos, a cidade ainda tem indicadores preocupantes de ocupação de Unidades de Terapia Intensiva (UTI) e enfermaria.

No primeiro caso, dos 305 leitos existentes, 92,1% estavam ocupados às 17h30 desta segunda. São, portanto, 24 vagas existentes na cidade.

Na enfermaria, o percentual é um pouco menor, com 78,4%, ocupação de 321 das 409 vagas existentes.

Isso significa que, no total, a cidade tem 602 pacientes internados em decorrência da Covid-19, número que também é recorde na cidade.

Nenhuma postagem para exibir