Chás para emagrecer: faça a escolha certa e saiba como consumir

“Só o chá não resolve”, diz biomédica. Ela ainda compartilha outras dicas importantes para quem pretende incluir a bebida na dieta

Os chás estão cada vez mais presentes na dieta de quem pretende emagrecer. As opções são diversas: branco, verde, preto, aromatizado, quente ou gelado. Toda esta variedade permite que as pessoas escolham de acordo com seu gosto, porém a biomédica e mestre em ciências nutricionais, Solange Esteves, garante que só o chá não resolve e é preciso associar a outras atitudes. “Alguns chás têm função termogênica, mas nenhum chá vai fazer milagre. A pessoa precisa de uma alimentação adequada, diminuir consumo de frituras, doces, aliar exercícios físico e aí escolher um dos tipos de chá”, afirma a biomédica.

Outra dica valiosa é sobre o preparo e o cuidado necessário com a fervura. “A maioria não é para ficar fervendo. O ideal é você ferver a água, desligar o fogo e então colocar a erva. Depois tampa, deixa uns 2 minutinhos para ele passar as propriedades para a água e aí consumir”, orienta Solange. Para quem prefere o chá gelado, que combina mais com o nosso clima, a orientação é guardar a mistura na geladeira em recipiente fechado para não ter influência de luz e temperatura. “Evite fervê-lo novamente para não perder as propriedades e é interessante não adoçar. As pessoas precisam aprender a consumir o chá naturalmente”, complementa

“Interessante é não adoçar. As pessoas precisam aprender a consumir o chá naturalmente”, diz Solange Esteves, biomédica

O chá deve ser consumido em várias porções divididas ao longo do dia. Mas é preciso saber definir os horários para a ingestão. “Os chás normalmente possuem substâncias anti-nutricionais, então é aconselhável tomar o chá durante uma refeição. Ele pode diminuir a absorção do mineral ferro, se consumir junto com a refeição”, recomenda a biomédica. Ela ainda explica que é importante tomar o chá nos intervalos, como no meio da manhã, da tarde e da noite. Mas lembra que a última dose não deve ser consumida próxima do horário de dormir. “Em geral os chás termogênicos possuem cafeína o que pode influenciar no sono”, complementa.

Entre as diversas opções, a biomédica Solange Esteves, ressalta os benefícios do chá verde. ”Ele tem grande propriedade para ativar as enzimas do poder energético e de todos é o mais potente”, afirma. Este tipo ainda estimula o metabolismo e ajuda a manter a sensação de saciedade e assim colabora evitando a compulsão pelo alimento.

Outras boas sugestões para inserir na dieta, cada um com benefícios distintos, são os chás de hibisco, gengibre e canela. O hibisco tem ações antioxidante e anti-inflamatória, o de gengibre tem ação anti-inflamatória e auxilia em problemas digestivos e o chá de canela possui propriedades antioxidante e pode ser usado em períodos de gripes e resfriados.

O chá preto, também muito comum, é outro energético natural e diminui a sensação de cansaço. A orientação é que ele não seja consumido simultaneamente com o chá verde. A dica da biomédica Solange é ir revezando na hora de consumir, sendo o ideal, tomar um em cada semana.

Nenhuma postagem para exibir