Calor bate record e temperatura atinge 39,1 ºC

Umidade do ar bateu 13%; confira dicas para preservar sua saúde

Inverno tem temperatura record em Ribeirão - Foto: Divulgação

O calor parece não ter limites. Ribeirão Preto bateu, nesta quinta-feira (12), pelo segundo dia seguido, o recorde de temperatura no ano. Às 14h, segundo dados da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb), os termômetros chegaram a 39,1ºC. Além disso, a umidade relativa do ar quase entrou em estado de emergência, com 13%.

Até a tarde desta terça, a temperatura mais alta registrada, ontem, foi de 38,9ºC. Por conta do tempo quente e seco, a Defesa Civil e o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiram alertas sobre umidade abaixo dos 12% e onda de calor, respectivamente.

O clima nessas condições pode causar problemas, especialmente de desidratação. Mesmo quem evita ficar exposto ao sol nos horários mais intensos pode estar sob o radar dos raios UVA e UVB. É importante manter o corpo hidratado, principalmente nos períodos de maior intensidade solar.

Os cuidados devem ser tomados por pessoas de todas as idades, em especial crianças e idosos. “A desidratação ocorre quando a perda de água corporal não é reposta adequadamente”, explica o médico Alysson Moraes Souza.

Umidade

Em casos de onda de calor e umidade baixa, é recomendado que a população beba bastante água, evite atividades físicas, não se exponha ao sol, use hidratante na pele e umidifique o ambiente e use soro fisiológico nos olhos e nariz.

Segundo a pneumologista Fabiola Rizati, os cuidados com a saúde começam sempre com uma boa hidratação e alimentação saudável. “O ideal seria chover. Como não está nas nossas mãos resolver isso agora, todos devemos nos hidratar bastante, tomar mais de dois litros de água por dia. É o que mais ajuda”, disse.

Outra dica é cuidar bem do ambiente em casa. “Além disso, quando estiver em casa, deixar o ambiente livre para a circulação de ar, bem limpo e sem a presença de objetos que acumulem poeira, como cortinas, carpetes e bichos de pelúcia”, disse a médica.