Butantan pede autorização à Anvisa para usar CoronaVac em crianças

A empresa quer incluir crianças e adolescentes na faixa de 3 a 17 anos de idade na bula da vacina

Imagem da vacina Coronavac - Foto: Agência Brasil

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recebeu nesta sexta-feira (30) o pedido do Instituto Butantan para ampliar a faixa etária de indicação da vacina CoronaVac, vacina contra a covid-19 desenvolvida em parceria com laboratório Sinovac. A empresa quer incluir o público de crianças e adolescentes na faixa de 3 a 17 anos de idade na bula da vacina.

De acordo com a Anvisa, para incluir novos públicos na bula, o laboratório responsável pelo imunizante precisa conduzir estudos que demonstrem a relação de segurança e eficácia para determinada faixa etária. Esses estudos podem ser conduzidos no Brasil ou em outros países.

Até o momento, a única vacina para covid-19 aprovada para menores de 18 anos no Brasil é a da Pfizer. Esse imunizante tem indicação em bula para uso a partir de 12 anos de idade. Já o laboratório responsável pela Janssen recebeu autorização da agência para realizar estudos de sua vacina com menores de 18 anos. Os estudos estão em condução pelo laboratório.

Nas redes sociais o governador de São Paulo, João Dória se pronunciou sobre o pedido. “Estudos com essa faixa etária mostraram excelente resultados em segurança e eficácia”, disse Dória.

Nenhuma postagem para exibir