Após eleição, prefeitura ressuscita decreto que restringe comércio e atividades

Medida atende a critérios determinados pelo governador João Doria (PSDB); avaliações passam a ser semanais

Prefeito Duarte Nogueira durante coletiva sobre a Covid-19 em Ribeirão Preto - foto: Alexandre de Azevedo
Continua depois da publicidade

A Prefeitura de Ribeirão Preto determinou, nesta segunda-feira (30), a volta de medidas mais restritivas ao comércio. A mudança ocorre depois que o governador do Estado, João Doria (PSDB), afirmou que todo o Estado irá permanecer na zona amarela do Plano São Paulo.

Com a decisão, a Prefeitura de Ribeirão Preto afirmou que volta a valer o decreto 251, mais restritivo.

“Fica autorizado o funcionamento de todas as atividades não essenciais por 10 horas diárias, de forma flexível, desde que não ultrapasse o horário das 22h […]. Todos os estabelecimentos podem funcionar até às 22h e ficam proibidos eventos que causem aglomeração ou permanência de público em pé.”, explica a administração, em nota oficial.

Outra medida de prudência decidida pelo Estado e que afetará Ribeirão é a redução do prazo de análise dos dados da pandemia e capacidade de atendimento hospitalar por região. A medição de médias móveis de casos, mortes e taxas de internação de pacientes com Covid-19 passa a ser considerada em intervalos de sete dias, e não mais a cada quatro semanas.

Plano SP

O governador de São Paulo informou, ainda, que a decisão de manter todas as cidades do Estado na zona amarela é preventiva. “É uma medida de prudência que estamos tomando para melhorar o controle da pandemia. Precisamos do apoio da população e de micros, pequenos, médios e grandes empresários. E o contínuo apoio dos verdadeiros heróis que são os profissionais de saúde que, em São Paulo, já ajudaram a salvar milhares de vidas e continuarão a fazê-lo”, disse Doria.

A decisão recebeu aval de médicos especialistas do Centro de Contingência do coronavírus em São Paulo. A medida não fecha setores econômicos em nenhuma das 645 cidades paulistas, mas fortalece ações de restrição a aglomerações.

Nenhuma postagem para exibir