Prefeitura derruba casa e família alega que não foi avisada sobre reintegração de posse

Construção foi feita em terreno invadido e moradores denunciam violência durante ação

 

Parte de uma casa de alvenaria foi derrubada por uma operação do Departamento de Fiscalização Geral da prefeitura de Ribeirão Preto, na tarde da última terça-feira (25). A construção foi feita em um terreno invadido no Jardim Progresso, zona Oeste da cidade. Segundo moradores da região, avisos sobre reintegração de posse não chegaram ao local.

A auxiliar de limpeza Jaciara Angélica Campos, moradora há três semanas no bairro, alega que além de não ter sido avisada, os agentes responsáveis pela ação agiram com violência. “Outras pessoas moram aqui e só minha casa foi derrubada. Estou aqui com marido e dois filhos pequenos. Tenho medo de ir trabalhar e eles terminarem de destruir”, afirma.

A população conta que fiscais visitaram o terreno na segunda-feira (24) e chegaram a derrubar parte do muro. “Falaram que, se não tirassem os móveis, iam invadir. Como não tiraram, eles voltaram e passaram a máquina”, conta uma das vizinhas, Beatriz da Silva Borges. Ela afirma ter sido agredida no momento da ação.

Por meio de nota, o Departamento de Fiscalização Geral informou que “no caso do barraco estar em fase de construção, ou se foi construído recentemente, a Lei de Uso e Ocupação do Solo possibilita que a Prefeitura faça a remoção, não havendo necessidade de ação ou mandato judicial”. Em relação às denúncias de agressão, não se pronunciou.