Racha no PSL coloca coligação com MDB em risco

Partido fez duas convenções e indicação de candidato depende do aval da Justiça

Caio Abraham é o presidente temporário do PSL em Ribeirão - Foto: Acervo Pessoal

Um racha na Comissão Provisória do Partido Social Liberal (PSL) de Ribeirão Preto colocou a chapa do parido com o MDB em cheque. O partido havia acertado a indicação do candidato a vice na chapa comandada por Cristiane Bezerra, mas, agora, depende de decisão judicial.

O caso foi levado à Justiça Eleitoral depois que, por decisão estadual da legenda, o diretório municipal, até então comandado por Rodrigo Junqueira, foi destituído.

Sob nova direção, do jornalista Caio Abraham, o partido realizou, na terça-feira (15), sua convenção e aprovou a coligação com o MDB, indicando o capitão da Polícia Militar Edilson Del Vechio Filho como vice.

Inconformado, Junqueira ingressou com um pedido de liminar e a Justiça acatou o pedido para realizar uma nova convenção, que foi marcada para a manha desta quarta-feira (16). O grupo que atualmente está no comando da legenda já entrou com recurso no TER pedindo a revisão da decisão liminar.

Sem quórum

Apesar de marcada, a convenção comandada por RodrigoJunqueira, que indicaria ele mesmo como candidato, não teve quórum. Houve, inclusive, início de confusão e empurra-empurra entre os integrantes das duas alas. Com o impasse, os partidários de Caio Abraham deixaram o local antes da votação, o que fez com que não houvesse quórum.

Agora, a Justiça terá que decidir quais das decisões vai ser válida.

Nenhuma postagem para exibir