PSL entra com novo pedido de impeachment contra Nogueira

Pedido foi protocolado na Câmara e deve ser analisado pelos vereadores; partido já havia pedido afastamento provisório do prefeito

Prefeito de Ribeirão, Duarte Nogueira participa de coletiva - Foto: Divulgação

O PSL de Ribeirão Preto protocolou, nesta quinta-feira (25), um novo pedido de impeachment contra o prefeito Duarte Nogueira (PSDB) na Câmara da cidade. O partido já havia protocolado, em 12 de maio, um pedido de afastamento provisório do prefeito, válido por 90 dias. A proposta foi rejeitada.

Segundo Rodrigo Junqueira, presidente local da sigla, o partido “considera urgente e providencial que a Câmara Municipal de Ribeirão Preto abra uma comissão processante para votar o Impeachment do Prefeito Duarte Nogueira”.

O motivo apontado para o impeachment diz respeito às investigações no âmbito da chamada farra das ambulâncias. O PSL informou, em nota, que o pedido “destaca dois pontos primordiais no entendimento para a elaboração do pedido, as confissões das funcionarias da Secretaria da Saúde e as declarações do empresário Renato Cabrera que foi intimidado por um assessor do prefeito Nogueira, via contato telefônico, para não seguir com as denuncias dos fatos ocorridos no processo licitatório e motivar sua desistência”.

Motivos

Segundo a sigla, o afastamento definitivo de Nogueira “é o ato mais cabível nesse momento, uma vez que as investigações da Polícia Federal e a CPI em curso no legislativo já reúne suficiente materialidade para a abertura de um processo de impeachment”.

Procurada, a Câmara informou que o processo será analisado e levado à votação. Não há prazo para que isso ocorra. A prefeitura de Ribeirão não se manifestou sobre o assunto.