Prefeitura deve descontar salários de servidores que aderiram à greve

Especula-se que os descontos aconteçam a partir do mês de junho

Foto: Desirée Teixeira.

A Prefeitura de Ribeirão Preto deve descontar os dias não trabalhados dos salários dos servidores que aderiram à greve da categoria, iniciada no último dia 10. Uma nota oficial sobre o assunto ainda não foi divulgada pelo Palácio Rio Branco, mas especula-se que o desconto aconteça a partir do mês de junho. O sindicato ainda não se pronunciou.

Até o momento, não é possível saber quantos profissionais devem ser atingidos pela medida, já que o governo e os sindicalistas não entram em um acordo sobre os números do movimento. Enquanto os servidores afirmam não ser “certo e nem verdadeiro” contabilizar a greve, a Prefeitura anuncia quase que diariamente balanços e porcentagens sobre as adesões.

De acordo com o último anúncio, por exemplo, feito às 12h desta segunda-feira (15), a Educação tem 1306 profissionais parados, a Saúde 140 e a Assistência Social 38. Ao todo, caso confirmado, isso representaria 17,97% do funcionalismo da cidade.o

O Grupo Thathi acompanha a greve e atualizará as informações, assim que disponíveis.