Prefeitura de Franca investiga se houve irregularidade na decoração de natal da cidade

Inquérito para a investigação foi aberto na última sexta-feira (3)

Inquérito para a investigação foi aberto na última sexta-feira (3)

A Prefeitura de Franca está investigando se a decoração de natal feita pela administração municipal em parceria com a Associação Comercial e Industrial (Acif) teve irregularidades. Existe a suspeita de que o projeto nomeado de “Natal da Esperança” tenha sido superfaturado.

A investigação foi protocolada na última sexta-feira (3) pela Câmara dos Vereadores, é do desejo dos vereadores que uma Comissão Processante seja aberta para apurar as possíveis irregularidades.

Natal da Esperança

O projeto “Natal da Esperança” foi aprovado em outubro pela Câmara dos Vereadores, através de uma lei municipal que disponibilizou um valor de R$ 960 mil a uma série de projetos. O dinheiro foi retirado da Fundação Esporte, Arte e Cultura (Feac).

Esse valor seria destinado para diversas áreas, entre elas o projeto de iluminação para o Natal, além do valor disponibilizado a Acif investiria mais R$ 260 mil. A decoração começou a ser colocada no fim de novembro em locais como: a praça Nossa Senhora da Conceição, Barão, Carlos Pacheco e Bandeiras, a caixa d’água da Avenida Abraão Brickmann, a rotatória da Avenida Miguel Sábio de Melo, o Colégio Champagnat e a Praça Sabino Loureiro.

Porém, a árvore de Natal instalada no centro da cidade é a mesma usada na decoração do ano anterior, esse reaproveitamento causou discussão nas redes sociais. Após a polêmica, a Acif confirmou que a árvore usada é a mesma do ano interior.

Outra crítica feita pela população foi o alto custo da decoração em uma época de crise econômica causada pela pandemia. Por causa de todo o alarde, o prefeito Alexandre Ferreira (MDB) ordenou que fosse aberto um inquérito para investigar se os valores gastos e o preço dos objetos usados são compatíveis.

Nenhuma postagem para exibir