Nogueira mantém decisão de não negociar com os servidores

Segundo o sindicato, medida apenas fortalece o movimento

Foto: Reprodução Grupo Thathi.
Continua depois da publicidade

A Prefeitura de Ribeirão Preto continua com a decisão de não atender à proposta de reposição salarial cobrada pelos servidores municipais, em greve desde a última semana, sem negociação. O posicionamento foi revelado nesta quarta-feira (17), em uma reunião realizada entre o próprio prefeito Duarte Nogueira (PSDB) e parte dos vereadores da cidade.

Ao som de “Nogueira, a culpa é sua / A greve continua”, entoado pelos grevistas que protestam em frente ao Palácio Rio Branco, o presidente da Câmara, Lincoln Fernandes (PDT), declarou, logo após o encontro, que “a única parte desinteressada em contribuir é a Prefeitura”. Segundo ele, o Governo continua apontando a situação financeira dos cofres públicos como justificativa para a decisão, enquanto todos os outros envolvidos estão abertos para o diálogo.

Como divulgado com exclusividade pelo Grupo Thathi, o vice-prefeito Carlos Cezar Barbosa também declarou estar disposto a agir como intermediador na causa. Para ele, o acirramento de ambas as partes não pode acontecer e, por isso, alguém deve agir pelo bem de Ribeirão, para que a sociedade não entre em um “desgaste ainda maior”.

Segundo o Sindicato dos Servidores, a decisão de Nogueira apenas fortalece o movimento.

Procurado para comentar a situação, o Executivo confirmou o fato e divulgou um novo balanço da paralisação, apesar de os sindicalistas não considerarem correto “fazer qualquer tipo de contabilidade sobre a greve”. De acordo com o divulgado, a Educação tem 1245 profissionais parados, a Saúde 145 e a Assistência Social 35.

Reportagem: Murilo Badessa.