Ninguém foi prejudicado por cestas básicas com produtos vencidos, diz Nogueira

Coletiva do prefeito ocorreu na sexta-feira; ele falou sobre o IPM e também sobre protestos contra seu governo

Prefeito Duarte Nogueira durante coletiva sobre a Covid-19 em Ribeirão Preto - foto: Alexandre de Azevedo

O prefeito Duarte Nogueira (PSDB) declarou, nesta sexta-feira (17), que nenhuma família de Ribeirão Preto foi prejudicada pela entrega de cestas básicas com produtos vencidos. A declaração foi dada pelo prefeito durante entrevista coletiva realizada no Palácio do Rio Branco na tarde desta sexta-feira.

A informação sobre as cestas vencidas foi levantada, com exclusividade, pelo Grupo Thathi de Comunicação nesta quinta-feira (16). Embora a reportagem tenha exibido produtos com a data de validade vencida e demonstrado a existência de pelo menos 50 cestas nas mesmas condições, Nogueira minimizou o caso e afirmou que as ocorrências foram pontuais.

“De fato, a Secretaria de Assistência Social identificou a entrega de uma cesta onde um produto estava adulterado (…) a cesta foi oferecida à família, e houve a substituição. Uma das pessoas fez a substituição, e a outra entendeu ser melhor fazer a denúncia, o que é legítimo, mas ninguém foi prejudicado”, disse o prefeito, que comentou sobre eventuais problemas de logística envolvendo a distribuição dos alimentos.

Linguiça entregue em uma cesta básica com a validade vencida – foto: Rede social

Nogueira informou que a prefeitura já entregou 20 mil cestas, conseguidas através de doações, e que está licitando outras 20 mil. Essas últimas serão as primeiras cestas compradas pela prefeitura desde o início da pandemia. “A prefeitura está trabalhando, não pra quem é rico, mas para quem menos pode na cidade. Esse é o papel do poder público”, disse.

IPM 

Durante a coletiva, Nogueira também falou sobre o envio de R$ 12,3 milhões da verba federal destinada à cidade para cobrir o rombo do IPM, caso também relevado com exclusividade pelo Portal Thathi. Ao responder pergunta do repórter Corrêa Junior, do Grupo Thathi, Nogueira voltou a negar qualquer irregularidade sobre o tema.

“Você precisa ler melhor a informação, ou que quem pautou a pergunta tenha um pouco mais de cuidado no tocante a saber da origem dos recursos (…) R$ 17 milhões a prefeitura pode usar para cobrir os rombos de receita onde a prefeitura tiver dificuldades. Nesse caso, foi para o pagamento de salários”, disse.

Autocritica e protestos

O prefeito afirmou, ainda durante a coletiva, que acredita que os protestos contra seu governo são válidos, mas não podem colocar em risco nem o patrimônio público, nem o privado e nem a integridade física das pessoas. “A maioria quase total da cidade de Ribeirão Preto repudiou veementemente as cenas que ocorreram na frente da prefeitura”, disse.

O prefeito, entretanto, negou-se a fezer uma autocrítica das medidas adotadas pela administração no combate ao covid-19. 

Confira na íntegra as respostas de Nogueira ao repórter Corrêa Junior.

Nenhuma postagem para exibir