Mais um candidato desiste e Ribeirão terá nove concorrentes ao Palácio do Rio Branco

Gérsio Baptista alegou falta de apoio do seu partido, o PMN, e está fora da corrida eleitoral

Foto: Divulgação
Continua depois da publicidade

Gérsio Baptista, candidato a prefeito pelo PMM, informou, nesta terça-feira (10), que irá desistir de recorrer à decisão da Justiça que não concedeu o registro de sua candidatura a prefeito de Ribeirão Preto. Segundo ele, a falta de estrutura e condições de disputa foi o motivo preponderante para a decisão, além de ameaças que, segundo o candidato, sua família tem sofrido.

“Ameaçaram minha filha e meus netos”, disse o agora ex-candidato, sem citar detalhes. Ele informou ainda que irá detalhar a situação em breve.

Baptista já havia tido o registro de candidatura negado pela Justiça Eleitoral por conta de problemas na prestação de contas da campanha de 2018, quando foi candidato a deputado federal, e também pelo fato de seu candidato a vice-prefeito ter domicílio em Jardinópolis, o que é vedado pela lei eleitoral.

Apesar da decisão, entretanto, ele poderia recorrer e continuar na disputa até a decisão final sobre o assunto.

Gérsio é o segundo candidato a desistir formalmente da disputa. Antes dele, Rodrigo Junqueira, do PSL, também havia desistido depois de se lançar candidato.

Outros três possíveis candidatos – João Gandini, do MDB, Lincoln Fernandes (PDT) e Ricardo Silva (PSB) haviam desistido antes de terem sido confirmados oficialmente como candidatos.

Nenhuma postagem para exibir