Justiça nega pedido do PSDB e mantém no ar vídeo no qual deputado cobra ‘vergonha na cara’ de Nogueira

Declaração foi dada por Ricardo Silva depois que Ribeirão foi rebaixada para zona laranja do Plano São Paulo

Deputado federal Ricardo Silva (PSB) - Foto: Divulgação

A Justiça eleitoral de Ribeirão Preto rejeitou o pedido, feito pelo PSDB, para a retirada do ar de um vídeo onde o deputado federal Ricardo Silva (PSB) diz que o prefeito Duarte Nogueira precisa ter “vergonha na cara”. O pedido foi negado liminarmente e o caso ainda será analisado no mérito.

O vídeo foi postado depois que o governo do Estado decidiu que a região de Ribeirão Preto deveria regredir da fase amarela para a fase laranja do Plano São Paulo e, no entender dos tucanos, tinha “caráter eleitoreiro, contendo informações espúrias, caluniosas e difamatórias, de cunho eleitoral e negativo, em face do pré-candidato à reeleição integrante do partido representante, Antônio Duarte Nogueira Júnior”.

No vídeo, Silva culpou o prefeito pela regressão, e afirmou, ainda, que Duarte Nogueira havia fechado leitos hospitalares de combate ao covid-19 na cidade.

Na visão do do juiz Sylvio Ribeiro de Souza Neto, “não se vislumbra, de plano, imediata e frontalmente, pelo menos neste plano de cognição sumária, a veiculação de informações inverídicas, mais publicamente conhecidas sob a expressão fake news”, disse o magistrado, na sentença.

Agora, o juiz irá decidir o mérito da questão.

Outro lado

Procurado, o deputado Ricardo Silva comemorou a decisão. “Nogueira confunde eleições com a administração da cidade. Como deputado federal, representante da população, me sinto na obrigação de denunciar os equívocos do governo. Assim seguirei. Decisão correta da Justiça.”, disse Ricardo Silva.

A reportagem do Grupo Thathi não conseguiu contato com a defesa do PSDB.

Nenhuma postagem para exibir